Caldeirão Político Segunda-Feira, 11 de Setembro de 2017, 09h:56 | - A | + A

Prefeito nega que R$ 6,7 mi era para vereadores não abrirem CPI

DA REDAÇÃO

 

Além de dizer que vai provar que o vídeo em que aparece, na época que foi deputado estadual, enchendo os bolsos de maços de dinheiro da propina que o ex-governador Silval Barbosa (PMDB) pagava para os parlamentares apoiarem os seus projetos de governo na Assembleia Legislativa, o prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB) defendeu que o crédito suplementar de R$ 6,7 milhões que ele concedeu à Câmara de Veredores no dia 30 de agosto é legal e que não teve nada a ver com a rejeição da maioria dos vereadores à abertura de CPI que investigaria a conduta dele na gravação. “Esse é um pleito da Mesa da Câmara que já está sendo discutido desde maio".

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet