Em Destaque Terça-Feira, 07 de Agosto de 2018, 15h:29 | - A | + A

DIREITOS HUMANOS

Conscientização reduz violência contra mulher, defende ministro

Gustavo Rocha diz que este também é o papel da Lei Maria da Penha

AGÊNCIA BRASIL

 

Ao participar do seminário nacional Os Direitos Humanos, os 30 anos da Constituição Federal e os 70 anos das Declarações Americana e Universal, nesta terça-feira (7), em Brasília, o ministro dos Direitos Humanos, Gustavo Rocha, defendeu a conscientização como forma de buscar alternativas que cessem a violência contra as mulheres.

 

“A ideia de realizar este seminário no dia de hoje, no qual temos os 12 anos da Lei Maria da Penha, inclui também a necessidade de conscientizar as pessoas e fazer com que a violência contra a mulher, que a gente vê e ouve todos os dias, possa cessar”, afirmou Gustavo Rocha. O seminário foi realizado numa parceria entre o Ministério dos Direitos Humanos (MDH) e o Centro Universitário de Brasília (UniCEUB).

 

Participaram do evento os ministros Gustavo Rocha e Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal, o secretário executivo do MDH, Engels Muniz, e o reitor do UniCEUB, Getúlio Lopes, além dos professores Fernando Aguillar, diretor da Faculdade de Ciências Jurídicas e Sociais (FAJS/UniCEUB), Dulce Furquin, coordenadora do Curso de Direito da FAJS, e João Herculino Lopes Filho, diretor do Instituto CEUB de Pesquisa e Desenvolvimento (ICPD).

 

Para celebrar os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH), o ministério estabeleceu uma programação que se estende até dezembro. Neste período, serão promovidos eventos e atividades que levam a temática do aniversário da declaração como mote principal.

 

Também foi criada a Comissão da DUDH 70, composta por membros do ministério, cujo objetivo é divulgar a Declaração Universal dos Direitos Humanos, tornando acessível ao grande público brasileiro cada um dos seus 30 artigos.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet