Em Destaque Quinta-Feira, 06 de Dezembro de 2018, 13h:00 | - A | + A

OPERAO NO CENTRO

Toninho de Souza pede sensibilidade do prefeito aos ambulantes

Fiscais da Prefeitura comearam nesta semana uma operao para retirada dos ambulantes comandada pelo coronel Sales

FERNANDA TRINDADE

DA REDAO

 

Uma reunião ocorreu na manhã desta quinta-feira (6), na Câmara Municipal de Cuiabá, com a participação do vereador Toninho de Souza (PSD) pedindo a sensibilidade do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) para manter os ambulantes no centro pelo menos até o final do mês. 

 

Segundo Toninho, é necessário a transferência dos ambulantes para o Porto, mas com uma estrutura adequada. “Nós entendemos que a solução é a transferência para o Centro Comercial do Porto, mas ele ainda não está com uma estrutura adequada, então enquanto isso, estamos apelando para a sensibilidade do prefeito, para que eles possam permanecer na região central até que haja uma adequação, que ele possam continuar ganhando dinheiro, até porque essa atividade é a única fonte de sobrevivência  deles”, destacou Toninho. 

 

Fiscais da Prefeitura de Cuiabá começaram, nesta semana, a notificar os vendedores ambulantes que estão de forma irregular nas ruas e calçadas do Centro Histórico de Cuiabá. O objetivo da operação é combater a comercialização ilegal de ‘produtos piratas’. Porém, os ambulantes alegam que não têm para onde ir. 

 

Apesar do comparecimentos na reunião dos representantes dos ambulantes, da prefeitura e da Câmara nenhuma solução o caso foi encontrada.

 

“Existe uma necessidade de se ordenar o centro da cidade e isso a prefeitura está fazendo através da integralidade de várias secretárias. A possibilidade de concessão é do prefeito, se ele decidir isso, vamos seguir e caso não, vamos continuar com retirada dos ambulantes”, garantiu o secretário de Ordem Pública, Coronel Sales.

 

“Como a gestão do prefeito é humanizada, nos ouvimos esses ambulantes e vamos levar ao Emanuel Pinheiro essa proposta. Mas, isso não quer dizer que a operação vai ser suspensa”, afirmou  o secretário de Trabalho e Desenvolvimento Econômico, Gilberto Gomes.

 

Os ambulantes sairam insatisfeitos com a reunião e ainda afirmaram que a prefeitura tem o ano todo para fiscalizar e não fazem. Entretanto, quando chega dezembro ela realiza a operação. “Todo final de ano é a mesma coisa, passou a eleição eles deixaram a gente trabalhar, chegou em dezembro eles querem nos retirar”, afirmou o ambulante Noracil de Almeida.

 

Para o presidente do Sindicato dos Ambulantes, Augusto Ferreira, eles continuarão no centro. “Essa reunião não resolveu nada, não sabemos o que vamos fazer agora, nos temos que ficar no centro da cidade, até o Coronel Sales olhar por esse povo como gente, porque nos somos tratados como lixo, são fiscais e policias nas ruas tirando as mercadorias de todo mundo”, ressaltou Augusto.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet