Política Terça-Feira, 12 de Fevereiro de 2019, 09h:43 | - A | + A

GASTOS DESNECESSÁRIOS

Deputado critica administração e gestão do TCE e outros órgãos públicos

Xuxu Dal Molin garante que deverá fazer uma fiscalização técnica para comprovar os gastos a mais

FERNANDA TRINDADE

DA REDAÇÃO

 

Com a Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) sendo responsável pela indicação à vaga de Conselheiro no Tribunal de Contas do Estado (TCE), o deputado estadual Xuxu Dal Molin (PSC) aproveitou o momento para criticar. De acordo com o deputado, o TCE tem gastos elevados com despesas e pessoal. O parlamentar ainda defende que deve ser realizada uma fiscalização técnica para melhor administrar a gestão pública.  

 

O deputado esclarece que os Tribunais de Contas de muitos estados brasileiros perderam seu protagonismo nos últimos anos, principalmente logo após as obras da Copa do Mundo e Olimpíadas. Para Xuxu Dal Molin, os dois eventos só demonstraram baixa qualidade e escancararam corrupções.

 

“Sabemos que hoje, devido à impunidade foram criados muitos cargos e órgãos, como por exemplo a Controladoria nas prefeituras que tem concursados, temos ainda as Câmaras de Vereadores, Ministério Público e também os observatórios de sociais, em que a sociedade civil cansada acabam tendo que fazer esse trabalho de fiscalizar”, disse Xuxu Dal Molin.

 

O parlamentar afirma que essa má gestão revela gastos com altos salários e pessoal e ainda afirma que são desnecessários, porque perderiam recursos destinados em saúde, educação e infraestrutura.

 

“E onde está o papel do Tribunal de Contas, gasta muito e faz meras observações, então esse questionamento da Constituição é um debate que vou fazer”, finaliza o parlamentar.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Juliano - 12/02/2019

Caro Deputado, estude, leia os trabalhos realizados pelos profissionais do TCE/MT. De cara, ficará sabendo que o corpo técnico é um dos melhores, se não o melhor do Brasil. Se há problemas, eles estão na AL/MT, que nunca reprovou contas do Governo do Estado.. Lembrando, ainda, que, neste caso, a manifestação do TCE é uma mera opinião (parecer prévio), sendo que, o julgador natural e a AL/MT. A propósito, visite a Consultoria Técnica do TCE, onde são tiradas dúvidas formais e informais de quaisquer gestores públicos.. Há uma centena de consultas aprovadas pelo TCE voltadas para a solução destas dúvidas... Em síntese, escute mais e fale menos.

1 comentários

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet