Poltica Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 15h:56 | - A | + A

PARTIDO DE SELMA

Galli comemora vagas conquistadas pelo PSL em MT: "ficou muito bom pro partido"

Victrio Galli enfatizou que o momento de buscar apoio dos candidatos eleitos em Mato Grosso em prol de Bolsonaro

JULIANA GROU

DA REDAO

 

O presidente no PSL em Mato Grosso, deputado federal Victório Galli, comemorou as vagas do partido conquistadas no último domingo (7). Em Mato Grosso, o Partido Social Liberal elegeu dois deputados estaduais, Delegado Claudinei e Silvio Fávero, um deputado federal, Nelson Barbudo, de quem Galli será primeiro suplente, e um senador, a juíza aposentada Selma Arruda.

 

“Estamos muito felizes, nós montamos o partido pra isso, pra eleger estaduais, federais e senadores. Inclusive nós tivemos que escolher algumas coligações para que ela tivesse o espaço pra sua candidatura ao senado. E como de fato nós escolhemos a coligação que estava com o Pedro [Taques] que segurou o espaço pra senatória e ali ficamos e graças a Deus deu certo, ela se elegeu senadora, elegemos dois estaduais, elegemos um federal e eu fiquei na primeira suplência. Ficou muito bom pro partido, o PSL ficou grande em Mato Grosso”, disse.

 

Apesar de eleita com 678.542 votos, Selma ainda tem pendência política e corre o risco de ficar sem a vaga no Senado. A ex-juíza é acusada da prática de caixa 2 e abuso de poder econômico durante a pré-campanha. Selma teria contratado os serviços da agência de publicidade Genius por R$ 1,8 milhão em abril e, caso as irregularidades sejam confirmadas, a juíza aposentada poderá ser cassada. Selma nega todas as acusações.

 

Victório Galli disse que esperar que as acusações sejam de fato falsas e afirma que Selma já trabalha em sua defesa. “Eu espero que tudo isso seja falso mesmo, que seja um fake news, espero que ela possa sair bem disso e todos nós ficarmos felizes no partido e ela tocar seu mandato e pautar as pautas de Bolsonaro aqui no Mato Grosso”.

 

De acordo com o presidente do PSL, a missão do partido agora é trabalhar pela eleição de Jair Bolsonaro, que disputa o segundo turno no próximo dia 28 contra Fernando Haddad, do PT. Galli revelou que entrará em contato com as lideranças do partido mobilizar Mato Grosso em favor de Bolsonaro.

 

Victório Galli enfatizou também que buscará o apoio dos candidatos eleitos em Mato Grosso em prol de Bolsonaro.

 

“Vamos conversar com eles, né, esses que já manifestaram interesse a Bolsonaro, nós vamos com todos eles bater um papo e vamos, se Deus quiser, regimentar um bom grupo aqui em Mato Grosso daqueles que não estavam no primeiro turno pra estar junto conosco no segundo turno”, esclareceu.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet