Política Sexta-Feira, 12 de Janeiro de 2018, 14h:31 | - A | + A

"NÃO FOI DE REPENTE"

Taques diz que a arrecadação do dia 11 possibilitou a liquidação de 100% da folha

Conforme o governador de Mato Grosso, o Estado arrecada todo dia e os salários dependiam disso

SÍLVIA DEVAUX

DA REDAÇÃO

 

 

governador Pedro Taques (PSDB) avaliou como algo "normal" o aumento da arrecadação que possibilitou a liquidação de 100% da folha de pagamento de dezembro dos servidores públicos estaduais ainda na quinta-feira (11) quando no dia anterior não existia nenhuma perspectiva de como pagariam os 34% que não receberam no dia 10.

 

"Eu chamei o Sintep (Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso) e disse a eles que dependia da arrecadação do dia seguinte, o dia 11, e houve arrecadação e nós pagamos. Não é de repente, o Estado arrecada todo dia", respondeu Taques aos questionamentos.

 

Os discursos do final do ano de 2017 em que o tucano previa que começaria um ano mais tranquilo nas finanças do Estado mudaram já neste início de ano, e ele já fala em dias mais dificeis para enfrentar a crise que não atinge só o Mato Grosso, mas todo o País.

 

Quanto ao pagamento da folha de janeiro questionado pela imprensa, ele não deu nenhuma resposta apenas pediu que o deixassem ter o gostinho de conseguir pagar tudo ainda no dia 11. "Alguns estados cumprir os requisitos. Mato Grosso cumpriu", concluiu.

 

Taques ainda comentou que manteve e vem pagando "todos os aumentos salariais da administração passada... O RGA [Reajuste Geral Anual] pagamos, todos", em resposta às críticas do Fórum Sindical que representa a maioria das carreiras de servidores públicos estaduais que chamou de "desastrosa" a a política salarial da atual gestão.

 

VÍDEO

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet