icon clock h

Sexta-Feira, 02 de Abril de 2021, 15h:21 | - A | + A

ARTIGO

A vacina é uma “injeção de ciência”

Ailton José Terezo

Felizmente, nos últimos dias, as fotos de brasileiros sendo vacinados se multiplicaram. Nesta semana, eu fui pego em emoção quando recebi as fotos dos meus pais sendo vacinados, no município de Cambé-Pr. Meu pai, seu João Terezo (72 anos), faz parte das estatísticas de analfabetos do Brasil. Minha mãe, dona Nadir Moraes Terezo, 68 anos de batalha, amor e ternura, foi mais além, frequentou até a segunda série primária.

 

O registro e a constatação é que eu sou mais um filho de milhões de analfabetos desta nação. Meus amados pais, justamente por terem sido educados pela vida, sempre nos incentivaram a estudar, mas estudar mesmo e, muitas vezes, o incentivo foi de uma energia inesquecível pra mim e minhas duas irmãs. Eu e minhas irmãs nos tornamos professores. Eu me tornei um cientista na área de química de materiais e sou professor na Universidade Federal de Mato Grosso. 

 

Assim como todo filho e filha, nessa pandemia eu não fiquei um só dia sem a preocupação de que meus pais poderiam se contaminar com o vírus SARS-CoV-2 e desenvolver a CoVid-19, podendo morrer por essa doença. Porém, os meus heróis analfabetos foram de uma inteligência que só a vida vai ensinar a todos nós. Eles obedeceram a ciência e não se negaram à injeção da vacina. Pai e mãe tomaram a primeira dose. 

 

Na minha cabeça de cientista, ao ver ao líquido ser injetado no corpo, já imagino os mecanismos de atuação do organismo para produzir os compostos químicos que serão os “soldados” de defesa, na eventual invasão pelo vírus, um inimigo que é uma estrutura química menor que milionésimos do metro. Não se enganem, tem muito conhecimento resumido nessa quase metáfora.

 

Nessa pandemia, a ciência foi colocada à prova no nosso país e no mundo. Qual foi o resultado? Uma lição para a história da humanidade: as nações cujos líderes duvidaram do valor do conhecimento ocupam as duas posições no topo da trágica lista de infectados e mortos pela CoVid-19. A história se encarregará de identificá-los.

 

No momento, preservar a vida é a prioridade. No mundo inteiro os cientistas realizaram um grandioso esforço e conseguiram produzir vacinas seguras em tempo recorde. Nós cientistas, que conhecemos a rotina da pesquisa dentro dos laboratórios, sabemos exatamente o tamanho do esforço que muitos homens e mulheres realizaram desde a notícia que veio de Wuhan, na República Popular da China. A história também encarregará de reconhecer isso. Não há dúvidas.

 

Infelizmente, apesar da competência científica, o Brasil não tem condições de financiamento para descoberta de vacinas na velocidade necessária. Mas a vacina genuinamente tupiniquim vai ser produzida. Antes tarde do que nunca.

 

Por favor, não se iludam. Tomem a sua “injeção de ciência”. Só ela vai nos proteger. É uma simples questão de racionalidade.

 

E então, após esse calvário da humanidade, teremos que buscar a recuperação de todas as mazelas sociais e econômicas causadas na sociedade. Então nesse momento, um sentimento, que a ciência não consegue explicar, terá que preencher a todos nós na direção de um novo normal.

 

Tenha fé e esperança sempre. Acredite na ciência.

 

Ailton José Terezo é professor da Universidade Federal de Mato Grosso

 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Mauro Miguel Costa - 03/04/2021

Parabéns amigo pelo belo texto, nossa geração vem de família mais humilde onde o importante aos era o estudo. Por ser um pouco mais velho e de ter vindo de uma família que foi construída a partir dos 2040, não tive a mesma oportunidade de ver meus pais sendo vacinados, mas seu reflete muitas geraçãoque estão passando por esse momento tão difícil que estamos passando. Fico muito por seus pais estarem sendo vacinados e vc ter contribuído ao longo da vida pela felicidade dos mesmo. Parabéns irmã pelo belo texto.

Lindomar Erte - 03/04/2021

Que notícia boa essa Ailton, parabéns aos seus pais por tomarem a vacina, linda história de superação de seus pais e de vocês que além de se esforçarem para a busca do conhecimento, se tornaram professores dando continuidade do aprendizado, transformando a vida de muitos que acreditam em uma sociedade mais ativa e comprometida com a igualdade e justiça, Deus abençoe a ti e sua família , os professores os cientistas e os profissionais da saúde Um grande abraço !

2 comentários




Informe Publicitário






NEWSLETTER

Cadastre-se e fique por dentro dos últimos acontecimentos e relatos do pnbonline.