Artigos Sexta-Feira, 27 de Março de 2020, 08h:32 | - A | + A

REFLEXÃO

Foi preciso frear!

Maria Góes

Quando criança, eu morava em uma cidade no ABC Paulista, Mauá mais especificamente, local onde nasci. Por lá fiquei até os 05 anos de idade. Entre minhas “inúmeras ou poucas” lembranças, me recordo de estar – eu e meu irmão – sobre uma banqueta próxima a janela da sala do sobrado onde morávamos. Era fim do dia e estávamos à espera de nosso pai. Era um momento divertido, pois a nossa brincadeira consistia em olhar para a avenida e descobrir quais dos carros, que pela via passavam, acenderiam a luz de freio. Isso mesmo! A LUZ DE FREIO. E a cada freada de um veículo qualquer, ríamos ou chorávamos, e nos divertíamos quando a luz acendia e o pai chegava.

 

Hoje acordei vendo, ouvindo, enfim, acompanhando o momento atual no noticiário e aquela história da infância, acima narrada, não me saía da cabeça. Foi preciso caFÉ, uma boa dose em minha xícara favorita, para eu conseguir ouvir (e refletir sobre) o que aquela memória do passado queria me ensinar neste momento. Que TRAMA, ou DRAMA, estava se passando no meu campo mental?

 

E ouço... Foi preciso frear...e a freada foi brusca. Foi invisível. Teve e terá colisões e fatalidades. “Então, pondero...” poderia ter sido de outra maneira, para que se evitasse tamanha tragédia - tanta dor, quanta dor, tanto pânico? Entretanto, aconteceu assim. Parece que a Força que rege o universo decidiu que deveria ser assim, pegando uns despreparados, outros de surpresa e alguns que ainda não acreditam que toda esta pandemia esteja acontecendo, negando-a.

 

Daí penso...Gente, vamos repensar o mundo!? Afinal, foi no mundo todo que o fato virótico - a pandemia do COVID-19 – ocorreu, não foi? Se não me falha a memória...PENSO que foi. Então, vamos repensar o nosso modo de viver mundo, repensar o mundo?

 

PENSO sobre a vida...desenfreada...que estávamos levando, ou sendo levados. Estávamos correndo para onde mesmo???

 

Só me lembro de ver MUITOS, em alta velocidade, na pista de políticas...desgastadas. POUCOS, tentando fazer um mundo melhor. MUITOS hipnotizados na ganância para pegar o dinheiro, sim o DINHEIRO. E para fazer O QUE mesmo com o dinheiro? E fazer O QUE mesmo com o poder, a arrogância, a ignorância?...

 

Sobre a saúde...profissionais doando vidas, e agora vemos isso em dobro, imensamente grata por esses cidadãos. Mas, em quais condições estavam e estão trabalhando esses profissionais? Como estavam, e estão, as estruturas da saúde pública, da qual AGORA é a que mais NECESSITAMOS...

 

Ahhhh... a economia! A economia, a economia, a economia. Sim, ela rege o mundo do trabalho, a “organização social”, o sustento, a sobrevivência das pessoas. É fato, sabemos. É primordial, entendemos. Mas, como estava, e está mesmo, A economia? ...A que preço? Lucro para quem, para quantos? QUEM vai guardar o que sobrar mesmo?

 

Triste constatar que, mesmo vivendo esta PANdemia, MUITOS ainda estão trocando vidas pela economia – ou seria por ECONOMIA?... MUITOS querendo se sobressair, querendo LEVAR VANTAGEM ECONÔMICA, superfaturando um “simples” álcool gel, ou serviços essenciais e produtos que nesse momento são ESSENCIAIS à vida.

 

E AGORA?

 

Agora acredito que seja momento de pensar como será, como poderá ser, o que VOCÊ vai fazer? Que novas medidas e ações – eu, você, todos nós poderemos tomar para “reviveSERmos”?

 

É hora de valorizar vidas, pensar na nossa vida, no planeta e no nosso lugar no mundo.

 

Ah... me lembrei da EDUCAÇÃO! Afinal foi por meio dela que eu pude transformar minha vida, me tornando o que HOJE sou. Embora eu seja Comunicadora Social, e tenha uma atuação intensa nessa área, DECIDI ser Professora, por pensar que essa seria a melhor maneira de contribuir com o COLETIVO.

 

Por fim, (ou deveria ser um recomeço?) sobre a Educação ... - ou a falta dela – vejo com imenso pesar...que ela sucateada, desvalorizada, mercantilizada, superfaturada...é...também virou COMMODITY ...é parece que também viralizou a “mercadorização” da Educação – comércio da educação, ao invés de EDUCAÇÃO para a VIDA e para um comércio justo.

 

Ahhh...sem contar que, AGORA SIM “VOLTAMOS ao tempo em que precisamos muito da EDUCAÇÃO e da CIÊNCIA!” ...Só agora precisamos de pesquisadores, de estudiosos, de educadores, de pensadores? Ahhh...

 

É preciso que TODOS se disponibilizem a pensar, a agir, a contribuir, a reconstruir, e acima de tudo, construir (inventar amorosamente cientificamente, educadamente, responsavelmente) um novo modelo de mundo. Uma matriz ecológica baseada no “Eu ouço o mundo” ao invés de “É o fim do mundo...”                                  

 

E sobre o início deste texto...digo a cada um de vocês, queridos ouvintes! Foi preciso FREAR!!! A velocidade que estávamos só poderia nos trazer ansiedade, mazelas sociais, medos, doenças...FOI PRECISO FREAR! Frear para não COLIDIR. 

 

FREAR para a luz se acender e sinalizar, que sempre existe alguém à frente e atrás de você.

 

Maria Góes é Comunicadora Social, Radialista e Professora. Email: maria.radio@gmail.com

 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Sônia Gracia Pucci Medina - 27/03/2020

Parabéns amiga, colega, pensante. Seu texto é reflexivo e com uma msg urgente. Mudaremos o mundo pela educação e a ciência, ou será o caos, com muitas freadas cada vez mais violentas.

Mônica - 27/03/2020

Muito bem observado e comentado. O texto me fez parar e refletir também. O DESENFREADO estava impactando tudo e a todos.

Joilson Francisco - 27/03/2020

Obrigado Maria por compartilhar conosco suas experiências e reflexões! Empatia, resiliência e saber no viver a vida!

3 comentários

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet