Artigos Segunda-Feira, 27 de Janeiro de 2020, 09h:03 | - A | + A

PANTANAL

O fim da piracema

Eduardo Póvoas

Esta não seria diferente das outras tantas que já convivemos no passado.

 

Acaba cheia de dúvidas para aqueles que estão “arretados” para mergulhar um anzol, tais como; pescaria do dourado liberada? Não, o Governo não liberou a pescaria do dourado.

 

Há mais de cinco anos que o dourado tornou-se proibitivo de ser embarcado, restou a ele procriar-se de maneira desenfreada, e segundo o homem pantaneiro (este sim vive, sabe e orienta doutores de Nova York, de Paris de Londres), como é que se comporta a bacia pantaneira. Nada nesta bacia com exceção de números de estatística deve ser levado da cidade para lá, e sim obedecer tudo, absolutamente tudo o que nos informa a sabedoria inigualável do pantaneiro.

 

Vejamos: em conversa com um velho e querido amigo das barracas do Cuiabá abaixo, deixou-me perplexo quando este cidadão começou a falar sobre o nível da água no pantanal, sobre a proliferação desordenada do jacaré e do dourado.

 

Começou a conversa assim: Eduardo, o Manso tem ajudado a acabar com o peixe do pantanal. Perguntei a ele: por que, Chico, você diz isso? Respondeu-me. Eles soltam a água que vem rio abaixo o peixe aqui pensa que “Xuva” e desova. Depois fecha a água. O peixe fica louco sem saber se é “xuva” se desova ou não. 

 

Respeito a opinião de um técnico, mas respeito mais a de um homem que vive ali há mais de 60 anos.

 

E foi além: Você tá vendo Eduardo o tanto de dourado tem no rio? Esse peixe tá comendo todos os lambaris, Jejum sardinhas, tudo comida de peixe liso, além da quantidade de jacaré que nem medo da gente tem mais.

 

Eu presenciei isto ao vivo. Se não acredita de um pulinho entre o Porto Cercado e o Porto Jofre e você vai presenciar cenas que você jamais esquecerá.

 

Tá na hora ou passando dela, do Governo do Estado liberar a pesca do Dourado, e vou além, junto com a Universidade Federal de Mato Grosso, começar a pensar e um projeto sócio ecológico, com supervisão da Polícia Federal, da diminuição da exagerada da população de jacarés do pantanal. 

 

Ou daqui a pouco tempo o ser humano passará a ser atacado por ele.

 

Respeitem a opinião do pantaneiro, único que pode de cátedra dar aula sobre o pantanal.

 

Eduardo Póvoas é odontólogo e pós graduado pela UFRJ

 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet