Artigos Segunda-Feira, 16 de Março de 2020, 14h:33 | - A | + A

EXEMPLO DE PORTUGAL

Quando um país tem motivo para se orgulhar de seu presidente

Amauri Teixeira

Correspondente em Lisboa

Enquanto o presidente Jair Bolsonaro ignorava as recomendações de seu próprio governo, quebrava a quarentena médica e colocava em risco a saúde de centenas de pessoas, o presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, fez ontem um pronunciamento à Nação que é um exemplo de liderança, civilidade e respeito à democracia. Num vídeo gravado em sua residência em Cascais, a 20 km de Lisboa, e postado no site oficial da presidência da República, o presidente português anunciou a convocação, na próxima quarta-feira, do Conselho de Estado para discutir medidas mais drásticas de combate ao coronavírus. Até o início da tarde desta segunda-feira, a Direção Geral de Saúde contabilizava 331 pessoas infectadas pelo Covid-19 em Portugal. 

 

“Aquilo que é preciso decidir, será decidido. As medidas que é preciso tomar, serão tomadas. E a ponderação que é preciso fazer, será feita, minuto a minuto, hora a hora, dia a dia. Com os órgãos de soberania juntos: Presidente, Parlamento, Governo, partidos solidários. Aquilo que nos une é muitíssimo mais importante do que aquilo que nos pudesse dividir”, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa.

 

Na contramão de seu colega português, Bolsonaro trata com igual desdém a ameaça do coronavírus e a democracia. Esse descaso o levou a estimular a realização de manifestações contra o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal e a participar de uma dessas manifestações, em Brasília, quando deveria estar de quarentena. Vale lembrar que até hoje, 11 pessoas que participaram do encontro de Bolsonaro com o presidente americano Donald Trump, semana passada, na Flórida, estão infectadas pelo Covid-19. 

 

O pronunciamento de Marcelo Rebelo de Sousa serve de contraponto às ações de Bolsonaro e revela a diferença entre um governante fanfarrão e um presidente responsável e consciente de seu papel institucional. A fala de Sousa é uma lição a Bolsonaro e a aqueles que saíram neste domingo às ruas para atacar instituições que são pilares da democracia.

 

Além de convocar o Conselho de Estado, Sousa cumprimentou os portugueses pelo que chamou de quarentena voluntária. Com a suspensão das atividades das universidades, escolas, museus e eventos, as ruas de Lisboa estão vazias, um cenário absolutamente atípico para a capital de um país que recebe mais de 20 milhões de turistas por ano.

 

O presidente português também fez um agradecimento aos profissionais da saúde, pelo empenho neste momento de crise, e transmitiu uma mensagem de esperança e superação aos portugueses. "Vencemos a pneumônica há 100 anos, que foi devastadora, vencemos pestes desde que somos Portugal, vencemos crises econômicas e financeiras. Vamos vencer”. 

 

Veja o depoimento de Marcelo Rebelo de Sousa

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet