Artigos Quarta-Feira, 01 de Julho de 2020, 09h:11 | - A | + A

LUCAS DO RIO VERDE

Trabalho, responsabilidade e transparência no combate à covid

Luiz Binotti

Meus irmãos e minhas irmãs Luverdenses.

 

A pandemia provocada pelo novo Coronavírus chegou com tudo em Mato Grosso. É um momento muito delicado de nossa história e um momento que exige calma, comprometimento de todos, muito trabalho e ação, para que nosso município consiga enfrentar mais essa dificuldade.

 

Desde o mês de março fomos obrigados tomar duras decisões, fomos obrigados a trabalhar mais, a perder sono e a praticamente abrir mão de nossas vidas pessoais para voltar nossa atenção inteiramente às necessidades da população.

 

Cancelamos o Show Safra e fomos um dos primeiros municípios do Estado a estabelecer restrições com o objetivo de impedir o avanço da COVID 19. De início fomos atrás de adquirir EPIs, álcool gel, medicamentos, respiradores, porque sabíamos que esses insumos faltariam no mercado. Criamos também um plano de contingência que conforme a necessidade estamos colocando em prática.

 

Ainda em Março criamos o Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus, composto por profissionais da saúde, representantes dos Vereadores, Ministério Público, Defensoria Pública e representante do Hospital São Lucas. Também criamos um Comitê Econômico, com o objetivo de minimizar a perda de empregos e postos de trabalho em Lucas do Rio Verde.

 

Então fomos ouvindo os clamores das empresas, da ACILVE, da CDL, dos vereadores e as medidas foram sendo flexibilizadas. Nós entendemos o apelo porque não se tratava mais de macroeconomia, como no Show Safra, mas de empregos e salários que impactam nos menores, no autônomo, nos pequenos chefes de família que precisam garantir o alimento na mesa.

 

Mas os casos aumentaram e as medidas que tomamos nos últimos 15 também foram duras, mas entendemos que foram acertadas, tanto é que os outros municípios da região e até a capital seguiram a liderança de nosso município e também instituíram toque de recolher depois de nós.

 

O problema dessas medidas é que quanto mais resultado elas apresentam, mais dão a sensação de que são desnecessárias ou de que foram feitas cedo demais.

 

10 novas UTIs – Único município da região que abriu leitos por conta própria

 

O plano de contingência envolvia a criação de 10 leitos de UTI em Lucas do Rio Verde, que seriam abertas caso a rede estadual estivesse sendo toda ocupada. O serviço de UTI é de alta complexidade e é regulado pelo governo do Estado. Isso porque a maioria dos municípios não tem nem os profissionais necessários para atender em UTI, existem poucos médicos intensivistas em Mato Grosso.

 

Conforme a pandemia avançou no estado, abrimos esses novos 10 leitos no hospital, que só foram possíveis graças aos 5 respiradores custeados pelo município e outros 4 custeados pela sociedade, que se uniram em uma campanha organizada pela CDL.

 

Além das UTIs, Lucas conta com 22 leitos de enfermaria para COVID-19 e respiradores de emergência no PAM. Implantamos o Teleatendimento que está realizando cerca de 150 atendimentos por dia.

 

Estabelecemos desde 20 de maio o protocolo de fornecimento de medicamentos em estágio inicial dos sintomas (Kit COVID), antes mesmo da confirmação do exame. Hoje Lucas conta com estoque de medicamentos suficientes, isso porque fomos atrás de adquirir os remédios ainda no início do problema.

 

Fomos buscar profissionais da saúde que estão em falta em todo o Mato Grosso e conseguimos trazer médicos para a abertura de novas unidades sentinela. Hoje contamos com 3 unidades atendendo pacientes com sintomas gripais.

 

Realizamos o aporte de mais de R$ 2 milhões no Hospital São Lucas exclusivamente para COVID, além dos repasses tradicionais do contrato de gestão e complemento da tabela SUS.Estamos realizando uma parceria com o Instituto Federal de Lucas do Rio Verde para que nosso município possa realizar os exames RT – PCR aqui mesmo, sem necessidade de enviar para o Laboratório Central do Estado e com isso ganhar celeridade nos resultados.

 

Conseguimos viabilizar dois mil testes rápidos e estamos testando constantemente profissionais da saúde e da segurança.

 

Distribuímos cestas básicas para as pessoas em situação de vulnerabilidade, Kits merenda e também demos assistência aos moradores em situação de rua, fornecendo dormitórios, refeições e recolocação no mercado de trabalho.

 

Nossas equipes também se reinventaram e os nossos professores inovaram com aulas online e deram um show. Nossos professores da cultura também conseguiram dar aulas à distância e nossos bravos guerreiros do esporte gravaram vídeo aulas e ajudam até mesmo na fiscalização. Até um campeonato de E-sports desenvolvemos no município.

 

O problema não é de falta de investimento ou recursos, mas de falta de profissionais e insumos indisponíveis no mercado, o sedativo que é utilizado para entubar um paciente está em falta em todo o país. 

 

Mas estamos trabalhando muito, nossos profissionais da saúde são incansáveis, seja da secretaria, seja das unidades de saúde ou do HSL. Nossa valente Guarda Municipal está se desdobrando para conseguir fiscalizar e infelizmente estamos encontrando muitas aglomerações, principalmente em casas e eventos particulares, se não nos cuidarmos vai faltar leitos, vai faltar vagas e o sistema de saúde não vai dar conta de absorver a demanda.

 

Acompanho diariamente a situação, juntamente com o Secretário de Saúde e com os comitês, para a elaboração dos decretos e para avaliação das medidas necessárias.

 

Temos plena convicção de que nosso município é um dos que mais bem se preparou para o enfrentamento desse desafio e nossa porcentagem de óbitos em relação aos contaminados é menor do que a do Estado e a do País. Nenhum desses óbitos ocorreu por falta de atendimento ou falta de medicamento. Nenhum desses óbitos aconteceu por falta de leitos ou falta de UTI.

 

Mas cada um desses óbitos tem um rosto, um nome e uma saudade que dói no coração de seus familiares e amigos. Em respeito a essas pessoas e a todos os profissionais da linha de frente, seja da saúde, da limpeza ou da segurança, peço a todos que se cuidem. Cuidem das pessoas a sua volta e entendam que esse vírus mata.

 

Rogo a toda a sociedade luverdense, que sempre soube se unir quando havia um problema a ser resolvido, que possamos fazer isso novamente. Que possamos colocar a mão na consciência e pensar no próximo. O momento é de união! União em defesa da vida, união a favor de Lucas do Rio Verde.

 

Um forte abraço a todos.

 

Luiz Binotti é prefeito de Lucas do Rio Verde

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Dayse Karol Ramalho - 01/07/2020

Um trabalho que tem como prioridade o bem-estar dos luverdenses. Onde esforços não estão sendo medidos para proteger a saúde das pessoas e a economia do município. Medidas adotadas com responsabilidade e comprometimento com o serviço público. Garantir condições de atendimento para os nossos cidadãos em meio a uma situação nova tem sido uma máxima da gestão. Em breve tudo isso vai passar e continuaremos a ser uma cidade diferenciada. Gratidão a toda a gestão!

1 comentários

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet