Artigos Quarta-Feira, 03 de Junho de 2020, 17h:58 | - A | + A

REITORIA

UFMT a um passo da intervenção

Carlos Oliveira

O ano em que a UFMT completa 50 anos de fundação é também o momento mais difícil e turbulento de sua história. Além de enfrentar, como todo o mundo, a pandemia da COVID-19, a Universidade Federal de Mato Grosso assistiu, pela primeira vez, a renúncia de uma reitora, a Profª. Miryan Serra, e a reitoria passou a ser exercida pelo principal integrante de sua gestão, o vice-reitor, o Prof. Evandro Aparecido da Silva, que, até o momento, está sem portaria de nomeação.

 

A universidade se encontra sob a ameaça real de sofrer um GOLPE!

 

Os Conselhos Superiores da Universidade precisam, até o mês de agosto, enviar a lista tríplice ao Ministério da Educação para a escolha da nova administração, já que a atual gestão finda seu mandato em outubro desse ano.

 

Apesar dos prazos exíguos e as dificuldades impostas pela pandemia não há, por parte do reitor, nenhuma movimentação para a realização da eleição e, assim, impedir a intervenção, o que seria uma calamidade muito maior do que o corte de energia, por falta de pagamento, ocorrido no ano passado.

 

Para completar o quadro dramático em que vive a maior universidade de Mato Grosso, as entidades representativas dos discentes, docentes e servidores, sem consultar previamente aos alunos, professores e técnicos, DECIDIRAM PROPOR A PRORROGAÇÃO DO MANDATO DO ATUAL REITOR. Uma alternativa que contesta frontalmente todo arcabouço legal vigente.

 

Defender a prorrogação do mandato da atual gestão é apostar no conflito, é submeter a UFMT a um GOLPE, é trair a tradição democrática da instituição.

 

É isso que a comunidade acadêmica da UFMT quer? É isso que a UFMT merece no ano do seu cinquentenário?

 

Carlos Oliveira é técnico e formado em Comunicação Social pela UFMT

 

Leia mais 

Processo eleitoral para escolha de reitor encontra impasse na UFMT

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Silva - 04/06/2020

Parabéns pelo artigo, vamos aguardar o posicionamento do magnífico Reitor, mandato é mandato. 4 anos, seguer continuar venca no voto.

Sérgio Buarque Junior - 04/06/2020

A UFMT está um caos. A universidade merece uma gestão competente ainda mais no ano que completa 50 anos de fundação.

Amélia - 04/06/2020

Aos alunos e está alunos. Cuiabá em especial a população. Neste momento requer a regras e estatutos das mesmas. Ou prorroga por tempo indeterminado ate a normalidade que passamos no momento.

Ricardo de Castro - 03/06/2020

Penso que cidadão que está acampado na reitoria quer dar o golpe.

4 comentários

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet