Caldeirão Político Segunda-Feira, 17 de Fevereiro de 2020, 16h:03 | - A | + A

SINUCA DE BICO

Eleição ao Senado deixa Mauro Mendes em sinuca de bico

Da Redação

Da união em 2018 ao racha em 2020. A eleição suplementar ao Senado vai colocar em lados opostos aliados que estiveram juntos na eleição geral de dois anos atrás. E deixa em uma situação desconfortável o governador Mauro Mendes (DEM), que vê três aliados disputando uma única cadeira ao Senado.

 

Mendes havia anunciado no fim do ano passado que apoiaria Carlos Fávaro (PSD) ao Senado, já que Fávaro era o candidato da coligação que elegeu Mendes em 2018 e que até ocupa um cargo no Governo do Estado. O Governo de Mendes inclusive entrou na Justiça para que Fávaro tomasse posse temporariamente até que a eleição ocorresse.

 

Depois, o vice-governador Otaviano Pivetta (PDT) demonstrou interesse em concorrer na disputa. Mauro, que havia defendido que Pivetta permanecesse atuando no Governo estadual e não no Senado, voltou atrás no apoio a Fávaro.

 

E agora o partido do governador, o DEM, anuncia que o ex-governador e ex-senador Júlio Campos é o pré-candidato da sigla para disputar a eleição suplementar. Assim, três candidatos que estiveram no mesmo palanque na última eleição agora estarão em trincheiras distintas.

 

Mauro Mendes já comunicou aos aliados que vai se ausentar dos debates políticos sobre o Senado e permanecerá neutro na briga.

 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet