Caldeirão Político Sábado, 22 de Fevereiro de 2020, 19h:03 | - A | + A

EDUCAÇÃO PÚBLICA

Grupo quer atrelar a imagem de Bolsonaro na disputa de Reitor da UFMT

Da Redação com Olhar Direto

 

A renúncia da professora doutora Myrian Serra do cargo de reitora da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) , em plena sexta-feira (21/2) de Carnaval, pegou a comunidade acadêmica de surpresa. E virou a senha para o início da disputa aberta entre os grupos que lançarão candidatos à consulta pública que definirá os nomes que farão parte da lista tríplice a ser encaminhada para a escolha do presidente da República.

 

O Grupo Docentes pela Liberdade fará campanha amparado na imagem do presidente da República Jair Bolsonaro. O professor do curso de Medicina da UFMT, Alexandre Paulo Machado, em entrevista ao site Olhar Direto, deu o mote da campanha nos campi da UFMT: eleger um "reitor-alinhado” ao governo Bolsonaro:

 

“A reitoria precisa estar alinhada ao Governo. Uma reitoria que não está alinhada ao Governo tende a fracassar. Desde o ano passado a reitora está enfraquecendo. Eles acabaram inviabilizando o processo eleitoral, então acabou tendo uma pressão do Conselho, que acabou não viabilizando o processo eleitoral. Isso trouxe um desgaste muito grande para reitora, que já estava com um nível muito grande de rejeição”.

 

No mês de julho do ano passado o deputado federal José Medeiros (Pode) enviou um ofício ao Ministério da Educação (MEC) pedindo uma auditoria na UFMT e o afastamento imediato da reitora Myrian Serra até que as investigações estivessem concluídas.

 

A conferir se interessa ao presidente Jair Bolsonaro ver a sua imagem sendo atrelada a um candidato específico na consulta acadêmica de uma universidade. Algo que ainda não aconteceu nos processos de escolha interna de outras universidades brasileiras. 

 

 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet