Caldeirão Político Segunda-Feira, 12 de Agosto de 2019, 12h:21 | - A | + A

Lucimar pode ser cassada este ano. Câmara escolheria novo prefeito

Da redação

 

 

 

A prefeita Lucimar Campos e o vice José Hazama podem ter seus mandatos cassados até o mês de dezembro. Essa a previsão dos que fazem oposição aos Campos em Várzea Grande. Essas especulações estão vindo à tona, em função do recurso impetrado pelo Ministério Público e que subiu para o Tribunal Superior Eleitoral.

 

Só para entender os fatos: Lucimar foi cassada em primeira instância em maio de 2015. O juiz em sua sentença fundamentou que a prefeitura sob o seu comando havia extrapolado os limites de gastos com verbas publicitárias. Em ano eleitoral, o município só pode gastar a média do que foi gasto nos últimos três anos. A prefeita Lucimar superou essa média.

 

No recurso apresentado à segunda instância, o Tribunal Regional Eleitoral deu ganho de causa à prefeita, principalmente em função da alegação de que a maioria dos gastos com publicidade foi realizada para divulgar companhas de combate à dengue e chicungunha, ou seja, não houve promoção pessoal nos gastos que pudessem contribuir com a vitória da prefeita que teve mais de 70% dos votos válidos. Diante dessa argumentação, o Tribunal Eleitoral absolveu por 4 a 3, a prefeita Lucimar.

 

O processo está agora no Tribunal Superior Eleitoral. O Ministério Público Federal já deu parecer favorável à cassação. Os advogados de Lucimar estão confiantes que vão sustentar o resultado do TRE e a prefeita continuará no cargo.

 

Comentário do Antero: A prefeita Lucimar tem atualmente quase 70% de aprovação em Várzea Grande e vem fazendo uma grande gestão. Se for cassada até o final do ano, o município teria que fazer uma eleição indireta, pois decorridos mais da metade do mandato, a Câmara escolheria o novo prefeito até aguardar a eleição. É muita emoção para Várzea Grande.

 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet