Caldeirão Político Quinta-Feira, 16 de Maio de 2019, 05h:09 | - A | + A

"Velhacos"

Medeiros imita Bolsonaro e também xinga manifestantes

DA REDAÇÃO

 

O vice-líder do Governo Bolsonaro, deputado federal José Medeiros (Podemos/MT), reagiu aos protestos em defesa da educação nos moldes da ideologia do xingamento criada pelo bolsonarismo: chamou parte dos manifestantes de “velhacos” e a outra parte de “massa de manobra”, esta última uma variante do xingamento usado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL), que chamou os manifestantes de “idiotas”. 

 

O protesto reuniu em Cuiabá pelo menos 5 mil estudantes das redes municipal, estadual e federal, segundo a Polícia Militar e o Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT).

 

Em conversa com o site MidiaNews, nesta quarta-feira (15), o parlamentar disse que Bolsonaro “contingenciou” valores por não ter recursos em caixa.

 

“Eu enxergo que no Governo Dilma teve corte no orçamento da Educação, já nos governos Lula e Fernando Henrique tiveram contingenciamentos. Fazemos contingenciamento direto na nossa casa quando falta dinheiro. Acontece. Mas é natural que esse bando de velhaco reaja. As universidades estão aparelhadas”, afirmou.

 

O governo Bolsonaro e o seu líder não enxergam o óbvio: não é o corte, mas o modo como ele foi apresentado que fez o asfalto voltar a ser o espaço público da política no país. O modo arrogante, de retaliação, de desprezo pelas universidades públicas, que causou a comoção, além do deboche do ministro com seus chocolates cortados.

 

A natureza do Bolsonarismo é o conflito, mas precisa acordar: a provocação, os xingamentos, o deboche, a arrogância, são o combustível para fazer andar nas ruas uma oposição que estava adormecida e pulverizada, além de fazer incluir outros segmentos da sociedade, quando generaliza seus ataques à educação pública do país. 

 

 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet