Caldeirão Político Quinta-Feira, 18 de Julho de 2019, 16h:38 | - A | + A

Pedido de afastamento da reitora é desrespeito à autonomia da UFMT

Da redação

O pedido de afastamento da reitora da UFMT, Prof.ª. Myrian Serra, feito na quarta-feira (17), pelo deputado federal José Medeiros (Podemos-MT), diretamente ao ministro da Educação, Abraham Weintraub, é o retrato que estamos vivendo do pouco respeito às instituições democráticas e seus ritos. 

O ministro argumenta que foi enviado à UFMT um montante de R$ 4,5 milhões, que não teria sido repassado pela gestão à Energisa e assim resultado na suspensão do serviço de energia elétrica na universidade esta semana. A reitora esclareceu, na tarde de ontem (17), que a verba ainda não estava disponível nas contas da instituição e que por isso o pagamento não foi feito a tempo. Os cinco campi da universidade ficaram sem luz na terça-feira (16).

Para José Medeiros, há mal gestão por parte da reitora. Segundo o parlamentar é “necessário que as universidades não ajam como se fossem soberanas”. O ponto é que, pelo menos desde 2015, as universidades federais sofrem com sucessivos cortes. Não é possível ignorar o impacto do último ‘contingenciamento’ promovido pelo governo, em que o orçamento de instituições públicas de ensino superior foi cortado em 30%.  

Em conversas compartilhadas pela comunidade acadêmica, há o temor de que a reitora, democraticamente indicada por professores, técnicos e estudantes, seja afastada do cargo e substituída por uma espécie de interventor, indicado autocraticamente pelo governo federal.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet