Caldeirão Político Quinta-Feira, 07 de Novembro de 2019, 11h:20 | - A | + A

GRAMPOLÂNDIA PANTANEIRA

Promotor espera pena superior a 10 anos para militares

Se condenados, os coronéis Zaqueu Barbosa e Evandro Lesco e o cabo Gerson Correa, por ação militar ilícita, falsificação de documento, falsidade ideológica e prevaricação, podem ter como punição mais de 10 anos de prisão, segundo estimativa do promotor de justiça do caso Grampolândia Pantaneira, Allan Sidney do Ó Souza. "Teria que se sentar para analisar e, este não é o momento adequado, mas, tranquilamente, as penas passam de 10 anos”, constatou o representante do Ministério Público quanto à possível condenação de três dos cinco acusados de instalação do escritório clandestino de escutas telefônicas,em agosto de 2014.

 

Nesta quarta-feira (6), primeiro dia do julgamento, da 11ª Vara da Justiça Militar, no Fórum de Cuiabá, o promotor, que não descarta a influência eleitoral do esquema de arapongagem, destacou que considerando “o crime do artigo 169 (de ação militar sem ordem superior), a pena é de três a seis anos, e nos crimes de falsidade material e falsidade ideológica, em que documentos foram utilizados para induzir a erro os promotores e juízes de direito a deferirem interceptações telefônicas - as penas são de um a cinco ano ". 

 

 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet