Economia Segunda-Feira, 08 de Julho de 2019, 14h:46 | - A | + A

CARNE BOVINA

Acordo entre Mercosul e UE deve beneficiar MT

Maior parte da carne para exportação de Mato Grosso vai para mercados que pagam menos, como o asiático. Acordo pode mudar panorama.

Safira Campos

DA REDAÇÃO

(Foto: Chico Valdiner / Governo do Estado de Mato Grosso)

gado nelore - Chico Valdiner Governo do Estado.jpg

 

O acordo de livre-comércio firmado entre os blocos econômicos do Mercado Comum do Sul (Mercosul) e da União Europeia (UE) deve refletir nas receitas das exportações da carne bovina mato-grossense nos próximos anos. O trato, considerado histórico, permite que os dois blocos estabeleçam benefícios mútuos entre si, como a eliminação de barreiras na exportação e importação de produtos dos países envolvidos. Mato Grosso, atualmente maior exportador de carne do Brasil, tem como principais mercados os da Ásia e Oriente Médio, que costumam pagar menos pelo produto. A expectativa é que o acordo altere esse panorama.

Segundo Guilherme Linares Nolasco, presidente Instituto da Carne do Estado de Mato Grosso (IMAC), o acordo esperado há cerca de 20 anos vai beneficiar a exportação de carne para países europeus, que historicamente demandam cortes mais refinados: “o mercado europeu consome carnes mais nobres e por isso paga mais por elas. A expectativa é que agora Mato Grosso consiga exportar a um preço mais competitivo para esses países e assim o nosso produto se torne mais atrativo para esse continente”, explicou. 

Espera-se que o acordo proporcione tarifas especiais para produtos do agronegócio, como a carne bovina. Atualmente, o Brasil paga de 12,8% a 20% de taxa para fazer exportações desta natureza para a União Europeia. Se o acordo, que ainda precisa de aprovação dos parlamentares europeus e dos países do Mercosul, entrar em vigor, o Brasil passará a pagar apenas 7,5%, o que possibilitará a abertura de novos mercados. Desse modo, espera-se que em breve 82% da carne bovina consumida na União Europeia será do Mercosul. 

Atualmente, os principais importadores da carne bovina de Mato Grosso são China, Hong Kong e Irã. Só no primeiro semestre deste ano, 21,3 mil toneladas do produzido no estado foi enviado para fora do país, o que corresponde 21% de toda a carne mato-grossense. Do montante exportado, apenas 19% têm como destino os países do velho continente. 

 

RECORDE MATO-GROSSENSE 

Recentemente, Mato Grosso tornou-se o maior exportador de carne bovina de todo o Brasil, ultrapassando São Paulo, até então líder do ranking. Cerca de 31% de toda a carne que o país exporta é mato-grossense. Até o momento, as exportações já representaram cerca US$ 538 milhões.

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet