Geral Segunda-Feira, 06 de Maio de 2019, 10h:54 | - A | + A

ADOÇÃO EM MT

Justiça faz mutirão para agilizar a adoção

Em Mato Grosso existem 346 processos em andamento. Aqueles relativos à adoção com destituição do poder familiar são 258.

Neila Gonçalves com informações da Assessoria

TJ-MT

Adoção

 

A Corregedoria-Geral da Justiça de Mato Grosso (CGJ-MT) realiza, até o dia 31 de maio, um mutirão em todas as 79 Comarcas do Estado para a eficiência na prestação dos serviços da justiça relacionados à adoção.


Em Mato Grosso existem 346 processos em andamento. Aqueles relativos à adoção com destituição do poder familiar são 258, e 920 relacionados à perda e ou suspensão de poder. Há ainda 505 pedidos de habilitação à adoção.


Atualmente, de acordo com a Comissão Estadual Judiciária de Adoção (Ceja) da Corregedoria-Geral da Justiça, 75 crianças e adolescentes estão disponíveis para adoção, e outras 569 estão acolhidas em instituições com processos tramitando.


Para a coordenadora da Ceja, Elaine Zorgetti Pereira, atualmente, existe uma abertura maior em relação aos critérios para a adoção, visto que os pretendentes não exigem mais características que antes dominavam os processos, em especial cor da pele e recém-nascidos. "A adoção não é fácil. Ela exige do casal e da criança e deve ser baseada no amor incondicional", explica a coordenadora.


A concentração de esforços dos magistrados que atuam nas Varas da Infância e Juventude tem apenas uma finalidade: deixar as crianças aptas para a adoção e, com isso, concluir/sentenciar a habilitação dos interessados que estiver em andamento, destituir o poder familiar e adoção.


Algumas crianças e adolescentes estão aguardando a destituição familiar, por exemplo, para que possam ser adotadas e, para isso, aguardam o desfecho do processo. Esses serão alguns dos casos analisados durante este mês.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet