Esportes Domingo, 14 de Julho de 2019, 21h:57 | - A | + A

BRASILEIRÃO

Atlético-MG leva gol aos 26s, erra pênalti, mas vira sobre Chapecoense

O resultado levou o Atlético-MG aos 19 pontos, na quarta posição, a sete do líder Palmeiras

Estadão Conteúdo

Com um time reserva, o Atlético Mineiro conseguiu superar um gol sofrido no minuto inicial e um pênalti perdido por Ricardo Oliveira para triunfar na décima rodada do Campeonato Brasileiro Com um gol marcado aos 53 minutos do segundo tempo por Vinícius, venceu a Chapecoense por 2 a 1, na Arena Condá, mantendo o clube catarinense na zona de rebaixamento. 

O resultado levou o Atlético-MG aos 19 pontos, na quarta posição, a sete do líder Palmeiras. Já a Chapecoense é a 18ª colocada, com oito. Na quarta-feira, o Atlético-MG enfrentará o Cruzeiro, no Independência, no duelo de volta das quartas de final da Copa do Brasil, precisando reverter a derrota por 3 a 0 do confronto de ida. No domingo, também no Horto, enfrentará o Fortaleza pelo Brasileirão. No dia seguinte, a Chapecoense visitará o São Paulo, no Morumbi, na conclusão da 11ª rodada. 

Reprodução / Facebook Atlético Mineiro

Atlético e Chape

Com reservas, Atlético-MG vira sobre Chapecoense.



O JOGO - Com o foco voltado para a Copa do Brasil, o Atlético-MG, por decisão do técnico Rodrigo Santana, atuou com os reservas no interior catarinense. E a Chapecoense teve o melhor início de jogo possível. Logo no primeiro ataque, Eduardo avançou pelas direita e fez cruzamento preciso para Everaldo cabecear para as redes, livre de marcação e sem chance de defesa para Cleiton, fazendo 1 a 0 aos 26 segundos. A vantagem precoce pareceu abalar o Atlético-MG, já pressionado pela derrota no meio de semana pela Copa do Brasil, e empolgar a Chapecoense, que quase ampliou na sequência com Camilo, em cobrança de falta.

O Atlético-MG demorou a se ajustar em campo, algo que só foi acontecer após os dez minutos iniciais. A partir daí, o time teve posse de bolsa no campo de ataque, embora nem sempre conseguisse transformá-la em chances de gol, pois lhe faltava repertório diante da retranca adversária. A maioria das oportunidades envolvia Otero, em cobranças de falta e de escanteio, sendo que em uma dessas Ricardo Oliveira perdeu oportunidade clara. Já em lances pelo meio, Vinicius também poderia ter marcado, mas falhou. Assim, o primeiro tempo terminou com a Chapecoense em vantagem. 

A etapa final foi ainda mais movimentada. O Atlético-MG impôs pressão nos minutos iniciais e chegou a até acertar o travessão em cabeceio de Maidana após cobrança de escanteio de Otero. Mas ao contrário da etapa final, a Chapecoense era mais efetiva em contra-ataques, tornando o confronto emocionante e com várias chances de gol. 

A melhor oportunidade para o Atlético-MG empatar o duelo veio aos 26 minutos, quando a arbitragem marcou pênalti, após consulta ao VAR, numa jogada em que a bola tocou no braço de Douglas. Mass o goleiro Tiepo salvou a Chapecoense ao defender a cobrança de Ricardo Oliveira, que completou o 11º jogo sem marcar pelo time. 

Mas o erro de Ricardo Oliveira não desanimou o Atlético-MG, tanto que o time se manteve no ataque e conseguiu arrancar o empate em mais uma jogada iniciada por Otero. O venezuelano cobrou falta, Tiepo espalmou, Maicon Bolt pegou o rebote e cruzou para Maidana empurrar às redes, fazendo 1 a 1 aos 34 minutos. 

Foi só a partir daí que a Chapecoense buscou ser mais ofensiva. E teve duas boas chances para conquistar a vitória, com Augusto, que parou em Cleiton, e Diego Torres. Mas não conseguiu e ainda foi vazado. Aos 53 minutos, Ricardo Oliveira protegeu a bola para Vinicius, que driblou seu marcador e finalizou às redes, definindo o triunfo atleticano. 

FICHA TÉCNICA:

CHAPECOENSE 1 X 2 ATLÉTICO-MG 

CHAPECOENSE - Tiepo; Eduardo, Gum, Douglas e Bruno Pacheco; Márcio Araújo, Campanharo (Aylon) e Camilo (Augusto); Alan Ruschel (Diego Torres), Everaldo e Arthur Gomes. Técnico: Ney Franco.

ATLÉTICO-MG - Cleiton; Guga, Maidana, Leonardo Silva e Lucas Hernández; Ramón Martínez (Papagaio), Jair, Vinícius, Otero (Bruninho) e Geuvânio (Maicon Bolt); Ricardo Oliveira. Técnico: Rodrigo Santana.

GOLS - Everaldo, aos 26 segundos do primeiro tempo. Iago Maiadana, aos 34, e Vinícius, aos 53 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza (PB).

CARTÕES AMARELOS - Leonardo Silva, Alan Ruschel, Vinicius, Eduardo, Douglas, Lucas Hernández, Iago Maidana e Maicon Bolt.

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis. 

LOCAL - Arena Condá, em Chapecó (SC).

 

 

 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet