Esportes Quinta-Feira, 30 de Julho de 2020, 22h:10 | - A | + A

DEIXOU CHEGAR

Corinthians se classifica e Santos é eliminado no Paulistão

Nesta quinta-feira o Timão derrotou o Red Bull Bragantino por 2 a 0

ESTADÃO CONTEÚDO

O sonho do Corinthians de conquistar o tetra inédito do Campeonato Paulista segue vivo. Nesta quinta-feira o Timão derrotou o Red Bull Bragantino por 2 a 0, equipe que havia avançado para o mata-mata com a melhor classificação geral do Estadual. No outro jogo da noite a Ponte Preta venceu o Santos e avançou.

 

Santos 1 X 3 Ponte Preta

 

A Ponte Preta protagonizou uma nova surpresa no Paulistão. Nesta quinta-feira, o time de Campinas foi até a Vila Belmiro para derrubar o Santos, de virada, pelo placar de 3 a 1, e assegurar seu lugar nas semifinais. A Ponte jogou o segundo tempo inteiro com um a mais, em novo duelo em que o anfitrião desabou em campo após expulsão.


No quarto jogo seguido do Santos com cartão vermelho, Marinho foi a baixa da vez. Expulso aos 43 minutos da etapa inicial, o atacante desequilibrou o time ao ser excluído. Curiosamente, ele vinha sendo o destaque dos anfitriões, com gol e boas jogadas. No segundo tempo, a Ponte aproveitou os espaços para buscar a virada, com gols de Bruno Rodrigues, Moisés e João Paulo.

Com o triunfo, o time da Ponte será o adversário do Palmeiras, no domingo, no Allianz Parque, em busca da vaga na decisão do Paulistão. A outra semifinal terá Corinthians e Mirassol, responsável por eliminar o São Paulo. O duelo será disputado na Arena Corinthians, no mesmo dia.

O JOGO - Santos e Ponte fizeram um primeiro tempo tenso, de muitas faltas e lances desleais. O pouco futebol apresentado na etapa inicial apareceu em jogadas pontuais, quase sempre protagonizadas pelos anfitriões. A equipe de Campinas só ameaçou uma vez e foi logo no começo. Aos 2 minutos, Bruno Rodrigues acertou o travessão, após cobrança de escanteio.

A resposta santista foi mais eficiente, graças à dupla formada por Soteldo e Marinho. Aos 6, o primeiro avançou pela esquerda e acertou cruzamento preciso para Marinho, livre na pequena área, escorar de cabeça com facilidade para as redes. Os dois santistas eram os únicos até então a proporcionar maior qualidade ao jogo.

Porém, Marinho só pode exibir seu bom desempenho por 43 minutos. Antes do intervalo, ele foi expulso por acertar o braço direito no rosto de Dawhan, em uma dividida na linha de fundo da Ponte. Como já tinha cartão amarelo, levou o vermelho.

Marinho vinha sendo o símbolo da partida. E não somente pelo gol O atacante vinha chamando atenção também pelas faltas cometidas e recebidas. Curiosamente, foi o quarto jogo seguido do Santos com expulsão, sendo o terceiro com vermelho ainda no primeiro tempo.

A desvantagem numérica cobrou o preço logo no início do segundo tempo. Com uma postura mais recuada, o Santos aceitou as investidas da Ponte e cedeu o empate em lance de bola aérea, justamente o ponto fraco da equipe neste Paulistão.

Foi aos 4 minutos, quando Bruno Rodrigues aproveitou cobrança de escanteio e cabeceou com firmeza para o chão. A bola passou entre as pernas do goleiro Vladimir. Foi o quarto gol do atacante da Ponte no Estadual, sendo o quarto de cabeça.

Como vem sendo rotina no Santos, o fato de jogar com um a menos desequilibrou a equipe tática e emocionalmente. Não demorou para a Ponte aproveitar a oportunidade. Em grande momento, Bruno Rodrigues contribuiu também para a virada. Aos 15, acertou forte finalização de longe. Vladimir defendeu, mas seu rebote caiu nos pés de Moisés, que só completou para o gol.

Preocupado, o técnico Jesualdo Ferreira colocou Jobson, Arthur Gomes e Jean Mota em campo. A meta era reconstruir o meio-campo para proteger a frágil defesa (principalmente nas bolas aéreas) e dar alguma oportunidade aos atacantes. Mas era a Ponte que seguia levando perigo no ataque. A vitória foi confirmada aos 42, quando João Paulo driblou o marcador e acertou lindo chute de longe. Vladimir não alcançou.

 

Reprodução/ Facebook Corinthians

Jo Volta

Jô fez um dos gols do Corinthians na partida.

Corinthians 2 X 0 Bragantino

 

O sonho do Corinthians de conquistar o tetra inédito do Campeonato Paulista segue vivo. Aos trancos e barrancos, a equipe está na semifinal. A classificação na noite desta quinta-feira veio do jeito que o Corinthians tem feito nos últimos anos: defesa sólida e fatal no ataque. Por 2 a 0, a vítima da vez foi o Red Bull Bragantino, que havia avançado para o mata-mata com a melhor classificação geral do Estadual.

O Corinthians terá pela frente o Mirassol na semifinal, em jogo que será realizado no domingo, na Arena Corinthians, porque a equipe ficou com melhor campanha do que o rival, com um gol a mais de saldo.

A classificação do Corinthians ainda para as quartas de final era improvável. Após a retomada do futebol, a equipe venceu os dois jogos e contou com duas derrotas do Guarani.

No jogo desta quinta-feira, o Corinthians saiu na frente logo aos 27 segundos. Éderson roubou no meio de campo, avançou sozinho até a intermediária, chutou rasteiro e viu o goleiro Júlio César falhar. A bola passou por baixo do goleiro e entrou

O Corinthians, então, passou a fazer o jogo que gosta e sabe muito bem. Ficou fechado atrás, em busca de um contra-ataque. O Bragantino só levava perigo em chutes de fora da área. Em um deles, aliás, Artur acertou o travessão. Mas era só isso.

O problema para o Corinthians era a velocidade. Com o setor ofensivo formado por Jô, Luan e Mateus Vital, a equipe não conseguia surpreender o Bragantino. Jô não jogava havia quase oito meses e fazia sua reestreia pelo clube. O técnico Tiago Nunes, na quarta-feira, disse que o centroavante estava garantido apenas para o primeiro tempo.

Mas Jô aguentou e mostrou seu poder de decisão. Após cobrança de escanteio de Luan, o centroavante apareceu para ampliar de cabeça aos 19 do segundo tempo. Ele foi contratado pelo Corinthians no mês passado e não atuava desde dezembro de 2019, quando ainda defendia o Nagoya Grampus, do Japão. Atuou tanto tempo porque Tiago Nunes não tinha opção de centroavante no banco de reservas, pois Mauro Boselli passou por cirurgia no rosto depois de sofrer uma pancada na partida do último domingo

Com a vantagem maior, o Corinthians ficou ainda mais à vontade em campo. As substituições do técnico Felipe Conceição não surtiram efeito. E o "azarão" eliminou a até então "sensação".

FICHA TÉCNICA

RED BULL BRAGANTINO 0 X 2 CORINTHIANS

Bragantino: Júlio César; Aderlan (Weverton), Fabrício Bruno, Ligger e Edimar; Ricardo Ryller (Weverson), Matheus Jesus e Vitinho (Claudinho); Artur, Morato (Matheus Peixoto) e Ytalo (Alerrandro). Técnico: Felipe Conceição.

Corinthians: Cássio, Fagner (Michel), Gil, Danilo Avelar e Carlos Augusto; Gabriel, Éderson e Ramiro; Luan (Araos), Mateus Vital (Sidcley) e Jô. Técnico: Tiago Nunes.

Gols: Ederson, 1 do 1º tempo; Jô, aos 19 do 2º tempo.

Cartões amarelos: Fagner, Ytalo, Carlos Augusto e Mateus Vital.

Juiz: Raphael Claus.

Local: Morumbi.

 

 

 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet