Esportes Quinta-Feira, 14 de Março de 2019, 11h:09 | - A | + A

DENÚNCIA

Denúncia de negociação de jogos com chineses leva TJD/MT a instaurar inquérito

Parma de Oliveira trouxe o caso a tona, colocando em cheque os resultados de algumas partidas

WISLEY TOMAZ

DA REDAÇÃO

Depois que o técnico do Operário Ltda, Parma de Oliveira, ter registrado um Boletim de Ocorrência denunciando um dos atletas por aliciar outros jogadores para negociar resultados dos confrontos do seu time para casas de jogos chineses,  o Tribunal de Justiça Desportiva de Mato Grosso (TJD-MT) instaurou inquérito com pedido de liminar em caráter de urgência para apurar as denúncias.   

 

FutebolPress

Parma de Oliveira

Na última terça-feira (12) o treinador Parma de Oliveira trouxe o caso a tona, registrando BO. 

Na última terça-feira (12) o treinador Parma de Oliveira trouxe o caso a tona, colocando em cheque os resultados de algumas partidas perdidas pelo Operário Ltda, que já está rebaixado para a segunda divisão do Campeonato Mato-grossense. O jogador acusado seria o lateral esquerdo Diego Queiroz, que não faz mais parte do elenco do Operário, e que nega todas as acusações. Os supostos aliciados seriam Talisca e Renan Romário. 

 

Dessa forma, diante da gravidade dos fatos narrados, bem como a existência de elementos que evidenciem suposta prática de infração disciplinar, a Procuradoria do TJD-MT designou o procurador Targus Rigon Weska para acompanhar e tomar as medidas que entender necessárias. Ainda no documento assinado pelo procurador Geral do Tribunal de Justiça Desportiva da Federação Matogrossense de Futebol, Marco Aurélio dos Anjos, o TJD intima a depor em data marcada pelo egrégio o treinador o Operário Ltda, Parma de Oliveira e os atletas Diego Queiroz, Talisca e Renan Romário.

 

Conforme a Federação Matogrossense de  Futebol, até o momento as informações são suspeitas, portanto é necessário total averiguação dos fatos pelos órgãos competentes.

Além disso, a FMF diz corroborar e que está aberta a possíveis diligências complementares para apuração e punição a possíveis infratores. 

 

O caso 

 

O suposto esquema teria sido descoberto após um dos jogadores, que teria sido convidado para participar, denunciar para a direção do Clube, a qual Parma faz parte. Ele entregou alguns prints de conversas pelo aplicativo WhatsApp, onde recebia a proposta de até R$ 4 mil por jogo fraudado.

 

Em um áudio do aplicativo de mensagens supostamente enviado pelo atleta acusado, ele fala que “nos times que passei sempre vi os caras comentando sobre isso. Tá ligado? E o cara me chamou aqui. Nem respondi. Fiquei, caramba, como que pode isso. Fiquei de boa, tá ligado?  Aí eu… o negócio é serio mesmo.  Mas só poderia perder de três 

gols de diferença só. Tu comentou com alguém isso ou não. Aí ficava só entre eu tu,  não sei. Se acontecer, aconteceu se nós ganharmos glória a Deus, se perder nós pegamos o dinheiro deles (risadas). O jogador denunciado pelo treinador  não foi localizado para apresentar sua versão e se defender. 

 

 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet