Esportes Quarta-Feira, 29 de Julho de 2020, 23h:39 | - A | + A

QUARTAS DE FINAL

São Paulo é eliminado e Palmeiras se classifica no Paulistão

São Paulo e Palmeiras jogaram contras equipes do interior, sendo que o modesto Mirassol eliminou o São Paulo

ESTADÃO CONTEÚDO

O Palmeiras sofreu contra o Santo André, mas marcou no fim e vai à semi do Paulistão. Já o São Paulo foi surpreendido pelo Mirassol e caiu nas quartas de final. As duas partidas foram realizadas nesta quarta-feira (29). 

 

Palmeiras 2 X 0 Santo André 

 

Ainda buscando seu melhor futebol na retomada do Paulistão, o Palmeiras sofreu na noite desta quarta-feira, mas buscou a classificação às semifinais nos instantes finais da partida contra o Santo André, no Allianz Parque. A vitória por 2 a 0 foi construída aos 43 e aos 48 minutos do segundo tempo, com gols de Felipe Melo e Marcos Rocha.

Reprodução/ Facebook Palmeiras

Palmeiras

 

Irregular, o time comandado por Vanderlei Luxemburgo fez nova atuação sem criatividade e com flagrantes limitações no meio-campo. Mesmo assim, dominou e eliminou o surpreendente Santo André, sensação da fase classificatória do Estadual. Foi a primeira derrota da equipe para um dos grandes de São Paulo - chegou a ser líder geral durante a maior parte da primeira fase.

Sem empolgar desde a retomada do Paulistão, o Palmeiras entrou em campo com uma novidade e uma surpresa. Com contrato renovado, o zagueiro Gustavo Gómez voltou ao time. No meio-campo, Bruno Henrique ficou de fora. E o setor formado por Patrick de Paula, Gabriel Menino e Ramires esteve longe de dar conta do recado no primeiro tempo.

O time da casa até começou melhor o duelo decisivo, com maior posse de bola e tentativas de impor pressão. Aos 9 minutos, Luiz Adriano chegou a balançar as redes, mas teve o gol anulado por impedimento. Em seguida, Marcos Rocha acertou finalização perigosa, aos 12, já sob leve chuva no Allianz Parque.

Mas, aos poucos, o Palmeiras encontrava maior dificuldade em atacar o Santo André. E não apenas por causa da boa marcação do rival. Faltava criatividade no meio. Willian chegava a recuar, tentando auxiliar na armação. Sem sucesso. O anfitrião apostava em ligações diretas.

Numa rara trama mais elaborada, com participação de Patrick de Paula e Gabriel Menino, Willian e Rony perderam boas chances em sequência, numa finalização bloqueada e num rebote, aos 26 minutos.

As chances mais claras de gol, no entanto, foram do Santo André no primeiro tempo. Quase todas nos minutos finais. Aos 43, Branquinho roubou a bola de Felipe Melo na entrada da área e finalizou com perigo. Weverton fez bela defesa. Na sequência, o goleiro fez outra importante intervenção ao espalmar chute de Douglas Baggio, de fora da área.

Preocupado, Vanderlei Luxemburgo mandou Gustavo Scarpa e Lucas Lima a campo no início do segundo tempo. Seu objetivo era justamente melhorar a armação da equipe. Aos 11, numa das melhores oportunidades do jogo, o próprio Lucas Lima quase abriu o placar. Ele recebeu livre de marcação dentro da área e chutou rasteiro, para fora.

Completando as mudanças no meio-campo, o treinador palmeirense sacou Ramires e colocou Luan na zaga, liberando Felipe Melo para reforçar o meio. Do outro lado, porém, o Santo André se reajustou rapidamente na defesa e manteve a retranca em bom funcionamento. O Palmeiras voltava a apostar nas ligações diretas.

Com dificuldades com a bola rolando, o Palmeiras chegou ao único gol da partida em lance de bola parada. Aos 43, Scarpa cobrou escanteio na área e Felipe Melo escorou de cabeça na primeira trave. A bola desviou no ombro do zagueiro Rodrigo e morreu nas redes, sem chances para Ivan defender.

O torcedor palmeirense respirou aliviado cinco minutos depois, quando o Palmeiras decretou a vitória e a classificação com gol de Marcos Rocha. Luiz Adriano recebeu lançamento em profundidade e acionou Zé Rafael, que acertou boa finalização. Ivan fez a defesa, mas deu rebote, diante do lateral, que não perdoou.

São Paulo 2 X 3 Mirasol 

 

Não será em 2020 que o São Paulo vai acabar com o jejum de título do Campeonato Paulista. Sem conquistar o Estadual desde 2005, a equipe foi eliminada nas quartas de final pelo Mirassol na noite desta quarta-feira, no Morumbi. Resultado surpreendente principalmente porque o Mirassol perdeu 18 jogadores durante a pausa do Paulistão por causa da pandemia do coronavírus. Resta ao São Paulo se preparar para a retomada do Brasileirão no dia 9 de agosto e da Libertadores em setembro.

Reprodução/ Facebook Mirassol

Mirassol e São Paulo

São Paulo e Palmeiras jogaram contras equipes do interior, sendo que o modesto Mirassol eliminou o SP.

O Mirassol surpreendeu no começo do jogo. O São Paulo ficava mais com a bola, mas tinha dificuldades para achar espaços. O time do interior, por sua vez, foi fatal. Primeiro em cobrança de escanteio, em que Zé Roberto subiu sozinho e abriu o placar. Depois em ótimo contra-ataque, quando Juninho cruzou rasteiro na medida para o mesmo Zé Roberto ampliar.

Os dois gols do Mirassol pareceram não ter abalado o São Paulo. Logo em seguida, Kewin fez linda defesa após cabeçada de Pato. O goleiro do Mirassol ainda apareceu de novo para fazer ótima defesa na cabeçada de Pablo, mas o rebote ficou o centroavante, que diminuiu o placar. O empate veio no minuto seguinte: Pablo ajeitou e Vitor Bueno chutou para igualar.

"A gente vacilou ali", lamentou Zé Roberto ainda na saída para o intervalo. O atacante sabia que o Mirassol tinha desperdiçado chance preciosa de ir para o vestiário com ótima vantagem no placar.

Para o segundo tempo, o técnico Fernando Diniz fez uma substituição que poderia ter feito ainda na etapa inicial. O espanhol Juanfran não acertou praticamente nada e deu lugar ao jovem Igor Vinícius. Outro jogador que destoou foi Igor Gomes, que quase fez um gol sem querer ao tentar cruzar e acertar o travessão.

O lado direito do São Paulo começou a aparecer e a equipe dominou o início do segundo tempo. Fechado, o Mirassol não tinha mais nem o contra-ataque. Parecia estar satisfeito com a possível decisão nos pênaltis. O fator físico também pode ter feito diferença no segundo tempo: o São Paulo, já classificado para as quartas de final, atuou com os reservas no último domingo, enquanto o Mirassol teve força máxima porque não tinha a vaga garantida.

O São Paulo tentava a virada principalmente pelo alto. Foram vários cruzamentos, e o Mirassol afastava do jeito que dava. Para dar novo gás ao seu time, Fernando Diniz colocou Helinho no lugar de Pato, mas pouco adiantou. Faltavam inversão de jogadas e velocidade para surpreender o adversário. Bem postado com duas linhas de quatro, o Mirassol armou sua retranca e esperava o tempo passar. O jogo acontecia em apenas um lado do campo, era um ataque contra defesa.

Com o Morumbi sem público por causa da pandemia do coronavírus, era possível ouvir Fernando Diniz pedir movimentação para sua equipe. E o treinador deixou o São Paulo mais ofensivo para os últimos 15 minutos de jogo, ao trocar o zagueiro Bruno Alves pelo meia-atacante Everton.

No lance seguinte à substituição, porém, foi o Mirassol que surpreendeu. Após cruzamento da direita, Tiago Volpi trombou com Arboleda, e Daniel Borges pegou a sobra de primeira para colocar a equipe do interior novamente na frente. Um castigo para o São Paulo, que pressionava em busca da virada. Nos minutos finais, Vitor Bueno até marcou, mas estava impedido e o Mirassol ficou com a vaga.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 2 X 3 MIRASSOL

SÃO PAULO - Tiago Volpi; Juanfran (Igor Vinícius), Bruno Alves (Everton), Arboleda e Reinaldo; Tchê Tchê (Paulinho Bóia), Daniel Alves e Igor Gomes (Hernanes); Vitor Bueno, Pablo e Alexandre Pato. Técnico: Fernando Diniz.

MIRASSOL - Kewin; Daniel Borges, Danilo Boza, Reniê e Moraes; Alison Silva, Du (Lucas Vital), Kauan (Matheus Rocha) e Juninho (Wellington); Bruno Mota (Vinicius) e Zé Roberto (João Arthur). Técnico: Ricardo Catalá.

GOLS - Zé Roberto, aos 19 do 1º tempo; Zé Roberto, aos 31 do 1º tempo; Pablo, aos 35 do 1º tempo; Vitor Bueno, aos 36 do 1º tempo; Daniel Borges, aos 34 do 2º tempo.

CARTÕES AMARELOS - Bruno Alves e Zé Roberto

ÁRBITRO - Flávio Rodrigues de Souza.

LOCAL - Morumbi, em São Paulo.

 

 

  

 

 

 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet