Esportes Quarta-Feira, 11 de Dezembro de 2019, 00h:02 | - A | + A

VERDÃO X ARENA PANTANAL

Tese de doutorado aponta que demolição do Verdão foi um erro

A doutoranda Fabiana de Lima pesquisou os motivos da demolição do Verdão e a construção da Arena Pantanal

WISLEY TOMAZ

DA REDAÇÃO

Edson Rodrigues/ Secom-MT

Verdão - Demolição

Estádio do Verdão sendo demolido para a construção da Arena Pantanal.

Uma pesquisa de tese de doutorado da Faculdade de Comunicação e Arte do Programa de Pós-Graduação do Grupo de Estudo e Pesquisa em Esporte, Cultura e Sociedade, da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Campus Cuiabá, aponta que o Estádio Governador José Fragelli, mais conhecido como Verdão, foi demolido de forma impositiva e indiscriminada, para dar lugar a Arena Pantanal, sem que a sociedade mato-grossense, bem como pessoas ligadas ao esporte no Estado, pudessem sequer opinar ou debater.

 

Conforme o estudo, a conclusão é que todos os agentes ligados ao esporte que participaram da pesquisa não concordam com a demolição do Verdão, que tinha uma estrutura arquitetônica forte e uma relação social e cultural com os torcedores e clubes locais. Em maio de 2010, com a cidade de Cuiabá já escolhida como  uma das 12 sedes da Copa do Mundo de 2014, a demolição do Verdão foi iniciada, tendo terminada a maior parte em junho. A última parte do Estádio Governador José Fragelli a ser demolida foi a bilheteria de número 4, que dava acesso à arquibancada descoberta. 

 

Com o tema: "Do Verdão à Arena Pantanal: Tramas Identitárias nas Ocorrências Culturais e Arquitetônicas do Futebol Mato-grossense", a doutoranda Fabiana Cristina de Lima pesquisou durante três anos os motivos que levaram à demolição do Verdão para que fosse construída a Arena Pantanal, bem como as consequências para a sociedade mato-grossense. De acordo com a pesquisadora, na ocasião não foi levado em consideração o patrimônio histórico e arquitetônico que o Verdão representava para o povo mato-grossense. Segundo ela, o projeto da Arena Pantanal, assim como das demais arenas construídas para receber a Copa do Mundo de 2014, tinham e ainda têm como objetivo atrair pessoas da classe média e média alta. Tanto, que a exclusão do espaço das gerais nas arquibancadas foi unânime em todas essas arenas.  

 

A defesa de tese de doutorado da professora de Educação Física, Fabiana Cristina de Lima, que é mestre em Educação, será nesta quinta-feira (12) na Arena Pantanal, em Cuiabá, às 14 horas, na Sala de reuniões, que fica no 3º andar, e será aberta para quem quiser assistir. 

Fabiana de Lima

A doutoranda Fabiana Cristina de Lima pesquisou durante três anos.

 

A pesquisadora, que durante dois anos foi a campo ouvir pessoas ligadas ao esporte, além de fazer um trabalho minucioso de pesquisa junto aos arquivos disponíveis no estado e no país, disse que na época nem mesmo os atores do meio esportivo se manifestaram de maneira mais incisiva quanto foi anunciado que o Verdão seria demolido. "O que houve foram algumas manifestações tímidas e isoladas, de um ou outro agente ligado ao esporte, ninguém de fato fez uma campanha ou um protesto para que o Verdão não fosse demolido", disse a pesquisadora. A impressão, segundo ela, é que as pessoas estavam "encantadas" com a realização da Copa do Mundo no Brasil e uma das fases em Mato Grosso, e pouco se importaram para o que representava a perda de um patrimônio histórico, cultural e arquitetônico que o Verdão representava. 

 

O Verdão começou a ser construído em 1973 na administração do Governador José Fragelli (que deu nome ao estádio), e foi concluído em 1976, já com José Garcia Neto como governador de Mato Grosso. A inauguração foi no dia  8 de abril de 1976, em um jogo da Seleção de Cuiabá contra o Fluminense (RJ), com as obras parcialmente concluídas. Portanto, só em 1976, que o estádio foi entregue de fato em um quadrangular entre Mixto, Operário e Dom Bosco, com a participação do Flamengo, assistido por cerca de 50 mil torcedores. Em 34 anos de história, o Verdão recebeu cinco jogos da Seleção Brasileira de Futebol: Brasil x Suíça em 1981; Brasil x Equador em 1989; Brasil x Finlândia, em 1992 e Brasil x Islândia, em 2002. 

 

Conforme a doutoranda Fabiana Cristina de Lima, que fez um resgate histórico da construção do Verdão até a sua demolição, a Arena Pantanal não representa a população Cuiabana e mato-grossense. Uma Arena, que sequer foi entregue de fato, já que é sabido que mesmo passados mais de cinco anos da sua inauguração, todas as obras no local ainda não estão concluídas. A ideia inicial é que o local seria tratado como uma arena multiuso, onde poderiam ser realizados eventos de diferentes naturezas. Todavia, recentemente, houve uma disputa entre os poderes, e a prefeitura de Cuiabá acabou perdendo. O governo de Mato Grosso argumentou na ocasião, que em função das modalidades esportivas que estavam sendo disputadas na Arena, que o local não poderia ser utilizado para as comemorações do aniversário de Cuiabá. Sendo que agora, o governo do Estado está utilizando para o que chama de "Natal Encantado". 

Craques do Rádio

Verdão

 

 

De acordo com o professor doutor Francisco Xavier Freire Rodrigues, orientador da Fabiana de Lima em seu projeto de pesquisa, em termos acadêmicos o trabalho desenvolvido pela pesquisadora será importante para compor as estatísticas em um ramo que já tem sido muito estudado hoje na sociologia do esporte, que são os estádios e mais especificamente as novas arenas, as quais, segundo o professor-doutor, ficou constatado que mudaram significativamente o comportamento dos torcedores.

 

"O trabalho de pesquisa da Fabiana é mais amplo do que outros já realizados em outras arenas pelo Brasil. Isso porque ela fez uma pesquisa completa, tratando do Verdão a Arena Pantanal em todos os seus aspectos, ouvindo ex-dirigentes, dirigentes, ex-jogadores, historiadores, comunicadores, entre outros agentes que de alguma forma contribuíram e conhecem o esporte em Mato Grosso."

 

professor-doutor Francisco Xavier Freire Rodrigues diz ainda que a pesquisa vai compor a literatura esportiva de Mato Grosso, que é carente de documentação e registros históricos, no que diz respeito ao futebol. "A pesquisa faz um resgate do auge do futebol em Mato Grosso. Já que não tem como falar de Verdão e não mencionar as melhores épocas do futebol no Estado". O doutor Francisco Xavier pondera que é importante que este trabalho chegue aos gestores públicos de Mato Grosso, pois com certeza pode contribuir para as políticas públicas para o desenvolvimento e investimentos no esporte.  

 

ESTÁDIO GOVERNADOR JOSÉ FRAGELLI - VERDÃO 

Site Copa no Pantanal - Revista Espoint

Verdão / 3

 

 

ARENA PANTANAL 

 

Secopa

Arena

 

 

 

  

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

ANDRE PORTOCARRERO - 13/01/2020

Considero que a demolição do Verdão – Estádio Governador José Fragelli, foi mais um tapa na cara dos Cuiabanos, bem ao estilo do que fizeram com a Catedral Metropolitana, um monumento Barroco que desapareceu para dar lugar ao “moderno”. O Estádio demolido foi o templo do nosso futebol por décadas, sangue suor e lágrimas de jogadores e torcedores agora definitivamente desapareceram. O que aconteceu com o estádio, para estruturar a cidade devido a Copa 2014 foi exatamente o que aconteceu com o BRT, que dormiu e amanheceu VLT, tudo para saciar a ganancia de políticos e empresários. Cabia muito bem, e a um custo infinitamente inferior, a reforma, como foram realizadas em outros parques desportivos do País (Maracanã, Belo Horizonte e Manaus, por exemplo) para o mesmo evento. Cabia também a construção da Arena Pantanal, noutro lugar com acesso mais fácil, como me parece que consta ter sido a primeira intenção, logo descartada, e concomitantemente uma bela reforma no VERDÃO para, aliás, fazer valer o seu projeto original de lugar multidesportivo como fora originalmente concebido e nunca levado a efeito, um parque aberto ao público de Cuiabá e especialmente daquela região. Enfim, assim como a ilustração do primeiro caso (catedral) a comunidade não foi consultada e, independente disso, também se calou...nos resta termos que conviver com isto.

Neila Gonçalves - 11/12/2019

Excelente reportagem!

2 comentários

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet