icon clock h

Domingo, 27 de Julho de 2014, 16h:48 | - A | + A

Caminhoneiros são espancados em tentativa de roubo de combustíveis

Michely Figueiredo

20140726_170029Dois caminhoneiros da transportadora Mauro Ivoglo foram espancados durante tentativa de roubo de carga de combustíveis na madrugada de sexta-feira (25) para sábado. Os motoristas A. A. P.  e A. P. N. estavam estacionados às margens da rodovia BR-364, próximo a Jaciara. Eles iriam passar a noite num terreno próximo de um restaurante devido ao rastreador de um dos veículos apresentar defeito.

A.A.P.  acordou no meio da noite por conta de barulhos que vinham do caminhão do colega. Ao descer do seu veículo verificou que um homem rompia o tanque contendo a carga de 45 mil litros de óleo diesel. Outros dois homens apareceram e um quarto homem começou a agredi-lo. Foi rendido sob ameaça de morte. Um quinto homem estava na direção de uma caminhonete.  Os bandidos também estavam em um caminhão.

A.A.P.  levou chutes na coluna e uma pancada de revólver no rosto (coronhada). "Eles repetiam o tempo todo que iam me matar e que depois da minha interferência levariam os dois caminhões e não só o combustível. Achei que não sairia vivo dali", disse o trabalhador. Juntos, os veículos continham 102 mil litros de diesel.

A.P.N logo percebeu a presença dos criminosos e se trancou dentro do caminhão. Mas o vidro da cabine foi quebrado com o apoio de uma arma e o bandido entrou e espancou A.P.N.  "Tentei lutar com ele, mas o bandido estava com uma arma", lembrou.

Os bandidos só pararam a ação quando as luzes de um restaurante fechado foram acesas. "Acreditamos que eram cinco homens que tramaram retirar os combustíveis dos caminhões e encher galões. Por Deus, eles se intimidaram com o movimento no restaurante. Isto salvou nossas vidas", comentou A.P.N.

Para o presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Carga (Sindmat), Eleus Vieira de Amorim, o caso citado é mais um exemplo da falta de segurança nas rodovias e suas proximidades. O caso também revelou a dificuldade de realizar boletins de ocorrência e, por consequência, evidenciou a falta de investigações. A polícia foi acionada, mas um militar esteve no local e não fez nenhuma ocorrência. Apenas anotou o nome de um dos motoristas. A Polícia Rodoviária Federal também foi acionada, mas nem mesmo foi ao local.

"Pelas informações repassadas pelos motoristas os bandidos estavam organizados e por mais que não concretizaram o roubo, a situação merecia investigação. Mas ficamos de mãos atadas sem até mesmo saber direito que órgão procurar neste momento. É por estas e outras coisas que se faz necessária a criação de uma delegacia especializada no roubo de cargas. Estes bandidos não podem mais ficar impunes", avalia Eleus Vieira de Amorim.

Os motoristas foram para o hospital na manhã de sábado. Passam bem e já estão em casa. (Da assessoria)

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS




Informe Publicitário






NEWSLETTER

Cadastre-se e fique por dentro dos últimos acontecimentos e relatos do pnbonline.