Geral Quinta-Feira, 02 de Julho de 2020, 09h:03 | - A | + A

PANDEMIA

Conselho de enfermagem repudia fala de secretário de Saúde

O secretário municipal de Saúde, Luiz Possas de Carvalho, pediu que conselhos de profissionais de saúde “caíssem na realidade”.

Da Redação

Coren-MT

Coren MT

 

O Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso (Coren-MT) emitiu nesta quarta-feira (01) uma nota de repúdio a declarações dadas pelo secretário municipal de Saúde, Luiz Possas de Carvalho, em entrevista concedida à TV Centro América. Em resposta a acusações de condições precárias de trabalho nos hospitais da capital, Possas fez críticas à atuação de conselhos de classe dos profissionais de saúde. 

 

Após ouvir reclamações de baixo número de profissionais de saúde na capital, Possas pediu que os conselhos representativos das classes “caíssem na realidade”. “Olha só o momento que estamos vivendo. Profissionais não têm no mercado. Estamos diariamente contratando, mas contratamos dez e saem 20 de licença. Desses, dez estão realmente infectados, ou estão com algum problema psicológico, mas os outros dez é porque estão acovardando mesmo”, disse. 

 

Em nota, o Coren-MT afirma reconhecer as dificuldades pelas quais passam os gestores públicos nesse momento, mas que não pode deixar de defender os profissionais de enfermagem diante da quantidade de profissionais infectados e expostos ao vírus. A entidade ainda rebateu a crítica de que os conselhos estariam fazendo denúncias sem embasamento. 

 

“Não existe “denúncia pela denúncia” com foi insinuado, uma vez que as demandas apresentadas estão baseadas em fiscalizações realizadas pelo conselho desde o início da pandemia(...). Estas verificações foram revertidas em notificações às unidades, com resolução de muitas das irregularidades detectadas, e em ações judiciais, alguma das quais ainda em trâmite, cujo objetivo é garantir aos profissionais condições mínimas de prestação de uma assistência segura”, traz um trecho da nota. 

 

O texto ressalta que não há falta de coragem nos profissionais que estão na linha de frente de combate à pandemia. “(...) Profissionais da enfermagem não estão “se acovardando” diante da pandemia do novo coronavírus, mas sim enfrentando-a com valentia, tanto que são suas principais vítimas”. O Conselho finaliza destacando que, de acordo com dados do Observatório da Enfermagem, há hoje no país 22.335 casos reportados e 226 óbitos de profissionais da enfermagem. 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet