Geral Quarta-Feira, 16 de Setembro de 2020, 14h:27 | - A | + A

DESRESPEITO

CRM-MT lança nota de repúdio sobre declarações de médica picada por cobra

Ela declarou, em uma rede social, que se continuasse em Cuiabá iria "obviamente morrer".

Analu Melo Ferreira

Da Redação

O Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso (CRM-MT) publicou, nesta quarta-feira (16), uma nota de repúdio às declarações feitas pela médica Dieynne Saugo em sua conta no Instagram. A médica, que foi picada por cobra jararaca, teria afirmado que morreria se estivesse em Cuiabá, pois os hospitais da cidade não possuem os mesmos recursos que os de São Paulo.

 

No entanto, segundo o CRM, os primeiros atendimentos foram primordiais para a estabilização do quadro de urgência da paciente e foi a partir deles que outras condutas terapêuticas puderam, em seguida, ser aderidas. “Não se pode desmerecer a atuação da equipe do Samu que realizou o procedimento pré-hospitalar de emergência, a equipe do Pronto Socorro Municipal de Cuiabá que aplicou o soro antiofídico e a equipe do Complexo Hospitalar Jardim Cuiabá, que foi quem assumiu a responsabilidade pela traqueostomia quando suas vias respiratórias apresentavam alto nível de obstrução”, diz a nota.

 

O Conselho ainda aponta que sem atuação deste grupo local, não seria possível transportá-la para outro Estado. “A afirmação de que a sua permanência em Cuiabá resultaria em ‘óbito óbvio’ demonstra falta de consideração e respeito por todos os profissionais da saúde que lhe prestaram atendimento quando seu quadro era de emergência”.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet