icon clock h

Quarta-Feira, 07 de Abril de 2021, 09h:27 | - A | + A

CULTURA

Filme que celebra histórias e cultura de Cuiabá estreia nesta quinta-feira

Documentário de Marithê Azevedo conecta propõe reflexão sobre as múltiplas culturas da capital.

Da Redação

Reprodução / As cores que habitamos

Grupo Flor Ribeirinha em São Gonçalo Beira Rio Foto Angélica Almeida.jpg

 

Em homenagem aos 302 anos da capital de Mato Grosso, comemorados nesta quinta-feira (08.04), o Cine Teatro Cuiabá realiza a pré-estreia do documentário “As cores que habitamos” da cineasta Maria Tereza Azevedo. O filme é uma reflexão sobre as múltiplas culturas da cidade e está disponível a partir das 19h30 na página do Facebook do cinema.  O compartilhamento online e gratuito do filme ficará disponível pelo período de 24 horas. Classificação indicativa livre.

 

O filme é resultado da relação que a cineasta, que também é professora no Programa de Pós-Graduação em Estudos de Cultura Contemporânea da UFMT (ECCO-UFMT), vem tecendo com a cidade de Cuiabá em suas pesquisas acadêmicas e poéticas urbanas há mais de uma década. A artista-pesquisadora Marithê, como é conhecida, é doutora em Artes Cênicas pela Universidade de São Paulo (USP) e já foi premiada em eventos como o Festival Internacional do Cinema Feminino. 

 

Marithê ressalta que em “As cores que habitamos” a linha poética tem uma relação com a água e com o círculo como elementos estruturantes onde as narrativas vão sendo articuladas. Ela diz que, desde 2009 vem propondo poéticas urbanas no mês de abril em homenagem à cidade e que neste ano de 2021 a homenagem se dará com essa pré-estreia online do filme.

 

Para a professora  ngela Fontana, o documentário ‘As cores que habitamos’ fala sobre memória, sobre aspectos da cidade invisibilizados por narrativas que se sobrepuseram a outras narrativas, fala de pluralidade”. O gestor cultural Jan Moura, por sua vez, a cineadasta consegue conectar  imagens, sons, e visões sobre o ser e viver em Cuiabá. “Sobre aquilo que construímos, sobre aquilo que destruímos, sobre o que temos, sobre o que não temos mais. Um tratado sobre a cultura de Cuiabá”, afirma. 

 

O filme As cores que habitamos tem a fotografia de João Carlos Bertoli e foi produzido pela Lamiré Cinema e Vídeo com apoio do edital Procine, em parceria com a Secretaria de Cultura do Município de Cuiabá.

 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS




Informe Publicitário






NEWSLETTER

Cadastre-se e fique por dentro dos últimos acontecimentos e relatos do pnbonline.