icon clock h

Quarta-Feira, 09 de Junho de 2021, 08h:36 | - A | + A

OBRAS

Interdição na Trincheira do Jurumirim tem início nesta 4ª feira

Obras realizadas pelo Governo Estadual devem levar cerca de sete meses.

Da Redação

Com assessoria

Luiz Alves

Trincheira Jurumirim

 

As obras de restauração do pavimento e recuperação da estrutura de concreto da Trincheira Jurumirim, em Cuiabá, tiveram início na manhã desta quarta-feira (09.06) e devem interditar o trânsito na região pelos próximos sete meses. As obras são do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), e contam com o apoio da Prefeitura de Cuiabá. 

 

A trincheira (parte inferior) será totalmente interditada para o trânsito de veículos nos dois sentidos: Avenida Miguel Sutil em direção à Avenida Rubens de Mendonça e Avenida Miguel Sutil em direção à Avenida Fernando Corrêa da Costa. Já o acesso pelas pistas marginais (superior) continua liberado nos dois sentidos.

 

Para minimizar os impactos no trânsito, os agentes municipais estarão no local para auxiliar no controle do tráfego de veículos pelas imediações, bem como orientar os condutores no acesso às rotas alternativas propostas. Em todos os desvios indicados, o Governo do Estado realizou a instalação de sinalizações verticais, horizontais e aéreas indicativas, bem como a recuperação do asfalto (tapa buraco) das vias, a fim de facilitar o deslocamento dos condutores.

 

De acordo com o secretário-adjunto de Obras Especiais da Sinfra, Isaac Nascimento Filho, serão executadas obras e serviços para corrigir as patologias no pavimento ao longo do 1,32 quilômetro de extensão da trincheira (parte inferior), entre os bairros Jardim Leblon e Bosque da Saúde, na Avenida Miguel Sutil.

 

“No piso da trincheira vamos escavar em torno de 1,5 metro para arrancar este solo e implantar um colchão drenante, que é uma camada de pedras, pois o lençol freático está muito próximo da camada de asfalto que está ali. Isso não pode. Esse colchão de pedra é para impedir que a água suba. Aí faremos a camada de sub-base, base e a capa de asfalto”, disse.

 

Também será feita a correção das infiltrações e de problemas com as juntas de dilatação nas cortinas da trincheira, além da recuperação das pistas marginais (parte superior).

 

A previsão é de conclusão de todos os serviços em até sete meses e estão estimados investimentos de R$ 14,2 milhões para a execução dessas obras. Esse investimento será custeado, neste primeiro momento, pelo Estado, para finalizar o quanto antes a obra e repassá-la ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), uma vez que a via é federalizada, embora esteja atualmente sob responsabilidade do Estado.

 

Em razão do investimento a ser feito, o governo vai buscar ressarcimento dos valores junto à construtora responsável, uma vez que as melhorias serão realizadas devido à má execução do projeto de engenharia. Isto porque a construção da trincheira Jurumirim, idealizada para a Copa do Mundo de 2014, foi entregue e liberada para o tráfego naquele ano, apesar de a obra não estar totalmente concluída, com 97,8% dos serviços executados. 

 

Na época, faltavam somente serviços complementares de paisagismo, mas o contrato foi encerrado em razão de embaraços jurídicos e administrativos. No entanto, foram diagnosticadas falhas no pavimento e a Sinfra teve que fazer um levantamento técnico dos problemas existentes ao longo da estrutura e agora vai atuar para corrigi-los.

 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS




Informe Publicitário






NEWSLETTER

Cadastre-se e fique por dentro dos últimos acontecimentos e relatos do pnbonline.