Geral Quinta-Feira, 02 de Abril de 2020, 09h:22 | - A | + A

COMBATE AO CORONAVÍRUS

Mandetta anuncia que estudantes da área da saúde poderão atuar no combate ao coronavírus

Contratação será aberta e voluntária. Estudantes dos últimos anos de graduação trabalharão sob supervisão de profissionais habilitados.

Da Redação

Agência Brasil

Mandetta coronavirus ministro da saúde.jpg

 

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, anunciou que estudantes da área da saúde próximos do fim da graduação poderão atuar no combate ao coronavírus em todo o país. O anúncio foi feito durante a coletiva de imprensa diária sobre informações da Covid-19, na tarde desta quarta-feira (01).

 

Segundo Mandetta, os estudantes do penúltimo e último ano do curso de medicina interessados irão se inscrever para obtenção de bolsas, de maneira aberta e opcional. Assim como estudantes do último ano dos cursos de enfermagem, fisioterapia e farmácia. 

 

"Esses alunos têm que vivenciar esse momento, é um momento ímpar da vida", declarou o ministro, informando ainda que os estudantes que quiserem participar serão supervisionados por profissionais habilitados e poderão atuar também dentro de áreas frias do hospital ou em teleconsultas. "É um grande aprendizado para aqueles que querem salvar vidas na área de saúde", observou Mandetta.

 

Mato Grosso

No início desta semana, o Governo de Mato Grosso publicou um edital para a contratação de mais profissionais de saúde para ajudar no combate ao coronavírus no Estado. A possibilidade de contratação de estudantes da graduação também estava em análise e deve ocorrer com o aval do Ministério da Saúde e da Educação.

 

Em um levantamento da reportagem do PNBOnline sobre o curso de medicina em Mato Grosso, foi contabilizado que 127 alunos das universidades públicas do Estado estão no último semestre da graduação. A consulta foi realizada com a Universidade Federal de Mato Grosso, que oferta o curso nas cidades de Cuiabá, Sinop e Rondonópolis (esta com previsão da próxima graduação apenas para 2021) e Universidade do Estado de Mato Grosso, que oferta o curso em Cáceres. A Universidade de Cuiabá (Unic) e o Centro Universitário de Várzea Grande (Univag) também foram consultadas, mas não responderam à reportagem.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet