Geral Quarta-Feira, 01 de Abril de 2020, 16h:26 | - A | + A

COMBATE À COVID

Moradores de Várzea Grande apresentam resistência para permanecer em isolamento

Ana Adélia Jácomo

Da Redação

A cidade de Várzea Grande, segunda maior de Mato Grosso, enfrenta problemas na contenção de seus cidadãos, orientados a permanecer em isolamento social para o controle da pandemia do coronavírus (Covid-19).

 

Nesta quarta-feira (1) longas filas se formaram em frente a agências bancárias da Caixa Econômica Federal (CEF) e o Centro da cidade registra intensa movimentação de pessoas, inclusive com parte do comércio em pleno funcionamento.

 

Procurada pela reportagem, a Prefeitura de Várzea Grande admite a dificuldade em manter o decreto 20/2020, que prevê o funcionamento apenas dos serviços considerados essenciais. Em nota oficial afirma que “nos bairros tem se presenciado a resistência de muitos em ficarem em isolamento”.

 

Sobre a movimentação nos bancos, a prefeitura atribui a responsabilidade ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que autorizou o pagamento da diferença do FGTS para contas ativas e inativas “o que provocou a aglomeração das pessoas desnecessariamente”.

 

O decreto publicado em 26 de março pela prefeita Lucimar Campos (DEM) determina que está proibido o funcionamento de shopping center, bares, restaurantes, feiras, casas noturnas, academias e qualquer tipo de aglomeração de pessoas pelo prazo de 30 dias.

 

A cidade industrial tem dois casos confirmados de coronavírus, de acordo com último boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde, na terça-feira (31.03).

 

Veja a nota da Prefeitura de Várzea Grande na íntegra:

 

A Prefeitura de Várzea Grande reforça a decisão do Decreto 20/2020 que definiu os estabelecimentos considerados essenciais e que podem funcionar, desde que respeitadas as regras de distância de 1,5 metros entre as pessoas e meios de higienização como água e sabão e álcool gel, e aqueles que estão obrigados a cumprirem as regras de distanciamento social para se evitar a propagação do coronavírus.

 

Juntamente com as forças policiais e as Vigilâncias Sanitárias e Epidemiológica, diversas operações tem sido realizadas em toda a extensão territorial do município, lembrando que nos bairros tem se presenciado a resistência de muitos em ficarem em isolamento.

 

No tocante a estabelecimentos bancários, eles são regidos por lei especifica e compete ao Banco Central o funcionamento dos mesmos, apontando que muitos tem atendido em horário especial e mantendo a obrigação de atender uma média de quatro até cinco clientes por vez, dependendo do tamanho da área da instituição.

 

As longas filas formadas na Caixa Econômica Federal é decorrente das falhas do próprio Governo Federal que nos últimos dias fez o pagamento da diferença do FGTS para contas ativas e inativas o que provocou a aglomeração das pessoas desnecessariamente.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet