Geral Terça-Feira, 19 de Novembro de 2019, 08h:00 | - A | + A

HOSPITAL MUNICIPAL DE CUIABÁ

Pinheiro e Mendes inauguram Pronto Socorro, última etapa do HMC

A solenidade foi nesta segunda-feira (18) com a presença de cinco ex-governadores. Agora, o atendimento de urgência e emergência tem novo endereço/

Suzi Bonfim

Prefeitura de Cuiabá

Inaguração HMC

 

A partir desta terça-feira (19), o novo Pronto Socorro para atendimento de urgência e emergência está funcionando no Hospital Municipal de Cuiabá (HMC). É a sexta e última etapa do complexo hospitalar inaugurada, na noite desta segunda-feira (18). “O HMC é nosso, é do  povo cuiabano”, disse o prefeito da Capital de Mato Grosso, Emanuel Pinheiro (MDB), mudando o discurso e agradecendo a presença do governador do Estado Mauro Mendes na solenidade que também contou com a participação de cinco e ex-governadores mato-grossenses - Carlos Bezerra, Júlio e Jaime Campos, Blairo Maggi e Pedro Taques, representantes do parlamento federal, estadual e municipal, entre outras autoridades. O investimento total é de cerca de R$ 190 milhões. “Uma obra importantíssima, a maior obra de saúde pública da história do estado, que teve início com o, então, prefeito Mauro Mendes  e que foi dado sequência na nossa gestão com muita luta, muito trabalho e muito apoio da Bancada Federal, do ex-governador Pedro Taques que cumpriu com o repasse de R$ 50 milhões, do então, ministro Blairo Maggi, o grande responsável pela liberação de R$ 100 milhões do programa Chave de Ouro, do governo federal, com o apoio do senador Wellington Fagundes e do presidente Michel Temer que acreditou no projeto”, ressaltou Pinheiro lembrado que Cuiabá é a única entre 25 cidades beneficiadas pelo programa a concluir e entregar a obra. 

 

O governador Mauro Mendes anunciou na solenidade o investimento em mais dois hospitais públicos. "Na próxima semana vamos apresentar a solução que nós estamos construindo ao longo deste ano. O projeto executivo e o cronograma de licitação do hospital universitário Júlio Muller com 58 mil metros quadrados e do Hospital Central, com 23 mil metros quadrados, obra que está parada há mais de 30 anos",  destacou Mendes. Quanto ao repasse de mais de R$ 30 milhões que a prefeitura de Cuiabá diz que o governo do estado não liberou, o governador afirmou que está em dia. "Para os municípios este ano, estamos literalmente, em dia, com todos, inclusive com Cuiabá. Já estamos pagando o atrasado de 2018 e 2017. Cuiabá não está sendo tratada nem melhor  e nem pior que qualquer um dos 141 municípios", constatou Mendes.

 

A população vai ter o atendimento garantido no antigo Pronto Socorro, na rua general Vale, nos próximos 100 dias, para evitar transtornos para aqueles que ainda não têm informação. “Tudo isso para dar maior seguridade, acolhimento e atendimento à população que ainda não sabe que o novo Pronto Socorro agora é no HMC", disse o prefeito. 

 

Maior hospital de Mato Grosso

 

A Capital de Mato  Grosso tem a estrutura completa do hospital público, nove meses depois da entrega da primeira etapa, em fevereiro deste ano. Nesta última etapa, o prefeito entregou o Pronto Socorro, com o atendimento de urgência e emergência, com seis salas de centro cirúrgico, observação pediátrica, 12 leitos de estabilização, três leitos de reanimação, cinco leitos de politrauma e dois isolamentos. O HMC tem também uma Central de Material e Esterilização (CME) e um heliponto.

 

Com atendimento exclusivo para pacientes do SUS, o HMC tem um total de 315 leitos, 178 de adultos, 20 leitos no Centro de Tratamento de Queimados, 60 de UTI, 38 de Emergência, seis salas de cirurgia e 13 leitos RPA (recuperação pós-anestesia), além do ambulatório com mais de 13 das especialidades médicas mais procuradas pela Central de Regulação, exames como ultrassonografia, endoscopia, colonoscopia e radiografia e parque tecnológicos com equipamentos de última geração.

 

Em outubro de 2018, dois meses antes do fim do governo do presidente Michel Temer, foi criada uma comissão pró-implantação do HMC, formada por técnicos da secretaria e conselho municipal de Saúde. A prefeitura de Cuiabá cumpriu os requisitos do Governo Federal e recebeu R$100 milhões para a conclusão e aquisição de equipamentos do hospital. Em fevereiro, entregou a primeira etapa da obra, o ambulatório com 13 especialidades médicas,  mais procuradas pela Central de Regulação, como exames de ultrassonografia, endoscopia, colonoscopia e radiografia. O parque tecnológico tem equipamentos de última geração – entre eles arcos cirúrgicos, raios-x móveis, estativas aéreas (que aumentam a eficiência e eliminam grande parte dos riscos de infecção hospitalar) e ainda a hemodinâmica e os raios-x fixos. 

 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet