Geral Segunda-Feira, 08 de Julho de 2019, 09h:42 | - A | + A

PELO CRM

Processo ético contra médica que atropelou verdureiro não é arquivado

De acordo com o CRM, esse relatório ainda irá passar pela votação de um grupo de conselheiros e não há data marcada para essa nova etapa.

Da Redação

Gazeta Digital

Morte Verdureiro - CRM

 

O Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso (CRM-MT) desmentiu a defesa da médica Letícia Bortolini, que atropelou e omitiu socorro ao verdureiro Francisco Lucio de Maia, em abril de 2018. Segundo a assessoria do Conselho, o processo ético profissional não foi arquivado e ainda não há uma decisão sobre o caso.

No domingo (07), a assessoria da médica divulgou uma nota, em que cita o parecer de um conselheiro do CRM, que entendeu que a médica não cometeu nenhuma infração ética nesse caso.

O parecer citado pela defesa da médica, de fato existe, mas, é apenas a manifestação de um conselheiro do CRM. De acordo com o CRM, esse relatório ainda irá passar pela votação de um grupo de conselheiros e não há data marcada para essa nova etapa.

Além do processo ético, Letícia também responde criminalmente por homicídio doloso, omissão de socorro, fuga do local do acidente e dirigir embriagada.

Em 14 de abril de 2018 a médica atropelou o verdureiro Francisco Lúcio Maia, 48, na avenida Miguel Sutil, em Cuiabá. A vítima foi arremessada contra uma árvore e morreu no local.

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet