Geral Terça-Feira, 08 de Outubro de 2019, 16h:25 | - A | + A

CIÊNCIA

Rede de pesquisa promove debates com intelectuais internacionais na UFMT

Multimundos conta com a participação de pesquisadores do Brasil, Portugal, Moçambique, Barbados e Canadá.

Safira Campos

DA REDAÇÃO

pnbonline

page.jpg

 

A Rede de pesquisa Multimundos, vinculada ao Programa de Estudos de Cultura Contemporânea (ECCO) e à Faculdade de Comunicação e Artes da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), lançada há pouco mais um ano, já promoveu dezenas de debates com o objetivo de pesquisar modos e saberes de comunicação e dos mundos contemporâneos. 

 

O mais recente contou com painéis dos professores doutores João Carlos Correia e Valeriano Naval, da Universidade Beira Interior (UBI), de Portugal, na semana passada. Como parte do seminário “Cultura e o Outro”, Corrêa apresentou o painel “A possibilidade ou impossibilidade do reconhecimento de outrem: Oswald Spengler e Samuel Huntington"; e Naval “Patrimônio cultural e turismo: considerações baseadas na comunicação on-line dos destinos ibéricos”. 

 

Na oportunidade, João Carlos Correia pôde aprofundar o debate sobre até que ponto somos capazes de lidar com o outro. Para isso, o pesquisador refletiu sobre a ascensão da ultradireita em países como Polônia e Hungria, que contam atualmente com governos que declaram apoio a específicas identidades religiosas e possuem políticas contra imigrantes e refugiados. Direitos humanos e diversidade também foram tema da palestra. 

 

Valeriano Naval, por sua vez, debateu sobre as experiências que os indivíduos buscam quando assumem o papel de turistas. Desse modo, levantou questões como o fator identitário de cada povo como algo definidor dos destinos. Além disso, refletiu sobre a relação dos turistas com a pauta social e ecológica na visita dos pontos turísticos. 

 

A rede Multimundos é composta por pesquisadores do Brasil, Portugal, Moçambique, Barbados e Canadá e abrange diferentes áreas: comunicação, política, filosofia, educação, história, cultura, artes, audiovisual, design, tecnologias e outras. 

 

O projeto surge em meio ao avanço das mídias digitais, à ampliação de espaços não formais de educação e disseminação de informação, à presença constante de processos audiovisuais no dia a dia. Nesse contexto ainda se destacam os trabalhos colaborativos em rede sobre a circulação de notícias falsas, acontecimentos, figuras públicas, migrações e o autoaprendizado.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet