Geral Segunda-Feira, 10 de Junho de 2019, 10h:51 | - A | + A

TRANSPORTE COLETIVO

Sindicato da categoria discute paralisação na Semob

Prefeitura de Cuiabá emitiu uma nota de repúdio

Suzi Bonfim

da Redação

O presidente do sindicato dos Motoristas Profissionais e Trabalhadores em Empresas de Transporte Terrestre de Cuiabá e Região, Ledevino Conceição, está em reunião, neste momento, com o secretário de Mobilidade Urbana de Cuiabá, Antenor Figueiredo, discutindo a paralisação da categoria, na madrugada desta segunda-feira (10) por não ter recebido o salário de maio, no quinto dia útil. A prefeitura de Cuiabá, emitiu uma nota de repúdio contra a ação do sindicato que surpreendeu a população já nem mesmo os 30% da frota, exigidos por lei, foram mantidos nas ruas. Também participam da reunião representantes das empresas.

 

Confira a nota na íntegra

Sobre a paralisação dos motoristas do transporte coletivo, a Prefeitura de Cuiabá informa que

- Repudia a paralisação surpresa dos motoristas. O movimento é ilegal, uma vez que acontece sem o aviso prévio de 72h estabelecido por lei;

 

- O transporte público é um serviço essencial e também um direito social, portanto, 30% da frota deveria ser mantida em circulação;

 

- O prefeito Emanuel Pinheiro determinou que o secretário Municipal de Mobilidade Urbana (Semob), Antenor Figueiredo, se reúna com representantes do sindicato dos Motoristas e das empresas para buscar uma solução para o retorno do transporte coletivo imediatamente;

 

- O prefeito também estranha a paralisação neste momento, logo após a o lançamento do edital de licitação do transporte coletivo, procedimento que não era realizado há 17 anos e que vai modernizar o transporte público de Cuiabá.

 

- Indignado com a falta de respeito com a população, o prefeito Emanuel Pinheiro afirma que se as atividades do transporte coletivo não forem retomadas hoje, vai tomar providências na Justiça.

 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet