Quinta-Feira, 28 de Janeiro de 2021, 10h13
ELEIÇÃO NO CONGRESSO
Bolsonaro gasta R$ 685 milhões para apoiar réu por corrupção

Antero Paes de Barros

Jair Bolsonaro está a quatro dias de dominar as duas casas do Congresso. Seus candidatos Artur Lira (PP), na Câmara, e Ronaldo Pacheco (DEM), no Senado, são favoritos para vencerem as eleições do Legislativo. O presidente barganhou e usou recursos públicos para conquistar as duas vitórias, pois acredita que com elas estará afastada a possibilidade de impeachment.

 

A atuação do governo Bolsonaro para dar a vitória a Lira, do PP, réu por corrupção no Supremo Tribunal Federal, é uma das páginas mais vergonhosas da recente história política brasileira. Segundo relatos de Maia e dos benefícios relatados por deputados do Centrão estão sendo liberados mais de R$ 685 milhões em emendas parlamentares para os apoiadores de Lira. Rodrigo Maia, o adversário a ser batido, já fez os cálculos e concluiu que para o governo cumprir as promessas terá que quebrar a regra do teto de gastos.

 

Além de receber dinheiro para votar no réu por corrupção, os deputados do Centrão ainda estão reivindicando os ministérios da Saúde e da Cidadania. Para quem se candidatou dizendo que iria derrotar a velha política, Bolsonaro produziu a maior aliança possível com a banda podre do Congresso Nacional.

 

No Senado, a vitória de Ronaldo Pacheco é muito mais resultado do prestígio de Alcolumbre, que vai ganhar um ministério, do que consequência do apoio de Bolsonaro. Quando viu que não tinha como reverter, Bolsonaro aderiu ao Pachequismo, mas para a fotografia oficial, o presidente elegerá as duas mesas do Congresso.

 

Com os erros que tem sido praticados por seu governo, mesmo elegendo as duas mesas, Bolsonaro não está livre do impeachment, até porque o general Mourão, seu sucessor constitucional já enviou assessores para conversar com as lideranças do Congresso. Essa é uma das características para viabilizar o impeachment, o sinal verde do vice, que já está dado.

 

Antero Paes de Barros é advogado e jornalista. Foi vereador, deputado constituinte e senador da República.


Fonte: PNB Online
Visite o website: https://www.pnbonline.com.br/