Polícia Quinta-Feira, 06 de Agosto de 2020, 10h:22 | - A | + A

BALANÇO

Índices de criminalidade têm queda no primeiro semestre em MT

Os crimes de latrocínio sofreram a maior redução. Ocorrências de tráfico de drogas também caíram, em compensação, as apreensões aumentaram neste ano.

Da redação

Com assessoria

Lenine Martins / Sesp-MT

Policiais militares e policiais civis.jpg

 

Alguns dos principais crimes apresentaram reduções em ocorrências no primeiro semestre de 2020, em Mato Grosso. Crimes de homicídios, latrocínios, roubos e furtos tiveram queda nos seis primeiros meses do ano. Ocorrências de uso e tráfico de drogas também diminuíram, em contrapartida, a quantidade de drogas apreendidas aumentou em relação ao mesmo período do ano passado. Os dados são da Superintendência do Observatório de Violência da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT).

 

Os homicídios, por exemplo, foram responsáveis por 403 ocorrências, enquanto no mesmo período de 2019 foram 412 (-2,2%). Mas o latrocínio (roubo seguido de morte) apresentou queda ainda maior (-48%), já que ocorreram 15 casos este ano contra 29 no ano passado.

 

Os roubos reduziram de 7.437 casos para 5.464, ou seja, -27%. Já os furtos passaram de 23.364 para 16.773 (-28%). Roubos e furtos de veículos também apresentaram reduções de 34% (1.074 para 711) e de 29% (1.261 para 897), respectivamente.

 

As ocorrências de uso e tráfico de drogas também diminuíram neste semestre. O levantamento aponta 2.809 registros este ano e 3.607 no ano passado, o que representa -22% de incidência. Para todos estes dados, foram levados em conta os dados extraídos do Sistema Nacional de Segurança Pública (Sinesp) e do Sistema de Registro de Ocorrências Policiais (SROP).

 

Apreensão de drogas

 

O Observatório compilou ainda os dados referentes à apreensão de drogas em Mato Grosso. Neste caso, houve aumento de 5% no total apreendido entre janeiro e junho de 2020, com relação ao mesmo período de 2019. As forças policiais do estado apreenderam 5.751,390 kg de entorpecentes este ano, e 5.472,714 kg no ano passado.

 

Destaques para as Regiões Integradas de Segurança Pública (Risps) de Vila Rica, que passou de 3,403 kg para 49,329 kg apreendidos (1.350%), e de Cáceres, que apresentou aumento de 53,489 kg para 378,053% (607%). Quanto ao tipo, a maconha é a responsável pelo maior volume de apreensão: 2.553,852 kg. Em seguida, está a pasta base com 1.739,737 kg, depois a cocaína com 1.457,486 kg e, finalmente, o crack com 0,315 kg.

 

Este levantamento relacionado à apreensão de drogas foi baseado nos dados da Gerência de Inteligência Estratégica da Polícia Judiciária Civil (PJC-MT) e o Grupo Estadual de Segurança na Fronteira (Gefron).

 

Feminicídios ainda em alta

 

O número de feminicídios ocorridos nos seis primeiros meses de 2020 em Mato Grosso aumentou 68% em relação ao mesmo período do ano passado. Neste ano, 32 mulheres foram vítimas de feminicídio, enquanto em 2019 foram 19 vítimas. Somados com os homicídios dolosos, chega a 46 o número de mulheres mortas no Estado.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet