Polícia Quarta-Feira, 20 de Maio de 2020, 15h:11 | - A | + A

SEGURANÇA PÚBLICA

Criminalidade diminui em Mato Grosso durante o isolamento social

Dados da Sesp-MT mostram que os principais índices de criminalidade reduziram nos últimos dois meses, período do isolamento social, em relação ao mesmo período de 2019.

Da redação

Com assessoria

Sesp-MT

Polícia Civil e Polícia Militar fazem trabalho integrado para redução de crimes.jpg

 

Os índices de criminalidade diminuíram em Mato Grosso, nos últimos dois meses. A comparação feita com o mesmo período em 2019 mostra reduções significativas em muitos crimes no período do isolamento social no Estado. Os dados são da Superintendência do Observatório da Violência da Secretaria de Segurança Pública (Sesp-MT).

 

No período de 10 de março, início do isolamento em algumas cidades do país, a 17 de maio, foram contabilizadas reduções em homicídio doloso (-15,6%), roubo (-36,9%), furto (-38,3%), roubo seguido de morte (-54,5), lesão corporal (-26,5) e tráfico e uso de drogas (-28,8%). As informações são referentes aos registros de Boletim de Ocorrência em comparação com o mesmo período de 2019.

 

Em 2020, no período abordado, o Estado registrou 141 mortes, contra 167 em 2019. Os crimes contra o patrimônio também reduziram. Em 2019 foram 2.581 roubos enquanto que em 2020 foram 1.629 ocorrências. Já o crime de furto passou de 9.137 casos em 2019 para 5.635 este ano. Outras diminuições foram observadas em roubo seguido de morte (11 em 2019 e 5 em 2020), lesão corporal (3.833 em 2019 e 2.819 em 2020) e tráfico e uso de drogas (1.586 ano passado e 1.130 este ano).

 

“Alguns poderiam atribuir as reduções à situação da pandemia, mas esta realidade é de Mato Grosso. Em quatro estados da federação os indicadores aumentaram. Todos os investimentos do Governo visam a economia, modernidade, qualidade do serviço, atendimento da sociedade, mostrando a cara do Governo, comprometido com a coisa pública, buscando sempre a excelência com o menor custo”, justifica o secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante.

 

Lenine Martins / Sesp-MT

Policiais militares e policiais civis.jpg

 

Já o comandante da Polícia Militar, coronel PM Jonildo de Assis, enfatiza o empenho das forças de segurança na atuação a repressão aos índices criminais. “Eu atribuo esta queda, principalmente, ao trabalho das policiais. Neste período de pandemia chegamos a zerar nosso serviço administrativo e nosso efetivo foi todo para a rua, representando um percentual de quase 30% de homens a mais. E isso tem um impacto direto na questão da redução. O que acontece também é que esses índices já vinham sendo mantidos em Mato Grosso”.

 

O delegado-geral da Polícia Judiciária Civil, Mário Dermeval, entende que as reduções tiveram, como um dos fatores, o isolamento social. “Isso tudo é um fenômeno em decorrência da situação da Covid-19, em que as pessoas se recolheram, a movimentação social diminuiu. É um fenômeno novo e nossa expectativa é que enquanto a pandemia durar os números continuarão em queda”.

 

Fazem parte das forças de segurança a Polícia Militar (PM), Polícia Judiciária Civil (PJC), Corpo de Bombeiros Militar (CBM), Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Sistema Penitenciário e Sistema Socioeducativo.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet