Polícia Quinta-Feira, 11 de Julho de 2019, 11h:09 | - A | + A

CRIME BRUTAL

"Matei ela mesmo e não arrependo", diz sobrinho que matou a tia

Lumar Costa da Silva, 28 anos, que matou a tia Maria Zélia Cosmos, de 55 anos e arrancado o coração da tia, foi ouvido ontem na DHPP de Sorriso

JAELSON SILVA

DA REDAÇÃO

Lumar Costa da Silva, 28 anos, autor do assassinato de Maria Zélia Cosmos, de 55 anos e depois ter arrancado o coração da tia, foi ouvido na tarde de quarta-feira, (10), pelos investigadores da Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa, (DHPP), em Sorriso, (420 Km de Cuiabá).

Portal Sorriso

505781562806175.jpg

 

 

Segundo investigadores, a oitiva foi realizada para que ele pudese falar sobre os motivos da agressão e do crime que chocou não só a população de Sorriso, mas  em todo o Estado.

 

Após ser ouvido pelos investigadores, Lumar falou com a imprensa e disse não se arrepender do crime que cometeu. "ela mereceu morrer", disse Lumar. O rapaz contou que no dia do crime, estava sob efeito de drogas e que o "universo" o mandou por fim a vida da tia. “Eu tenho a declarar que eu matei ela mesmo e não arrependo" 

 

Ao falar da mãe, o criminoso chorou. Disse que apanhava na infância e demonstrou ódio. “Minha mãe é um demônio, aquela praga. Me batia, espancava e enforcava quando eu era pequeno. Eu briguei com ela antes de vir para Sorriso, eu queria matar aquela desgraçada por tudo que ela fez comigo”. 

 

Ainda durante a entrevista, Lumar sorria e falou da admiração pela sobrinha que tem apenas 7 anos. “Ela é uma menina apaixonante, você se encantaria por ela, uma fofa, queria levar ela para a revolução, para aprender”.

 

Sobre a motivação de ter fugido com o carro da prima e ter ido em direção a uma estação de distribuição de energia e batido o veículo contra um transformador, ele contou que queria espalhar o ódio. “Eu queria apagar toda a luz, queria explodir a estação. Queria liberar os presos da cadeia, libertar o ódio”. contou.

 

Depois de falar com a imprensa, Lumar foi levado ao Centro de Ressocialização de Sorriso, (CRS). A Justiça converteu a prisão em flagrante para a preventiva. Ele foi autuado por homicídio qualificado por motivo fútil e pode pegar de 12 a 30 anos de prisão. 

 

Veja o vídeo da entrevista do  MT Notícias.

 

 

 

 

 

VÍDEO

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet