Política Sexta-Feira, 24 de Janeiro de 2020, 16h:00 | - A | + A

ARTICULAÇÃO

Confiante, Pivetta acredita no apoio do grupo de Mauro Mendes para disputar o Senado

O vice-governador é um dos pré-candidatos do PDT na eleição suplementar. O presidente da Aprosoja, Antônio Galvan também tem interesse em disputar a vaga

da Redação

Cenário MT

Otaviano Pivetta

 

Começou a corrida contra o tempo dos partidos para definir quem vai disputar a vaga no Senado na eleição suplementar, em 26 de abril. Esta semana, o presidente do diretório estadual do PDT, o deputado Alan Kardec, o maestro Fabrício Carvalho, do diretório municipal, em Cuiabá e o vice-governador, Otaviano Pivetta se reuniram para tratar do assunto. Pivetta é um dos pré-candidatos do partido e acredita na possibilidade de fazer uma aliança com o grupo que apoiou o governador Mauro Mendes e ele como vice-governador, nas eleições em 2018, para dar o respaldo necessário à sua candidatura ao Senado Federal.  “Acredito que tudo é possível, mas, ainda é muito incipiente, o tema é novo. Estamos começando as conversas, eu acredito que é possível fazer uma aliança importante para me dar o respaldo. Os fatos vão se desenrolar até 10 de março nas convenções. Temos muito tempo”, afirmou. 

 

Também tem interesse em disputar a eleição para ocupar o lugar da juíza aposentada Selma Arruda, cassada por abuso de poder econômico e caixa 2, em dezembro de 2019, o presidente da Aprosoja de Mato Grosso, Antônio Galvan.

 

Para Otaviano Pivetta a disputa interna no partido é natural mas, ainda não dá para antecipar nada. “Estamos iniciando as conversações para construir uma candidatura, a partir daqui, com todos os agentes políticos com os quais eu me relaciono e com pessoas isentas que podem me ajudar a tomar decisões”, disse Otaviano. 

 

Quanto ao fato dos dois pré- candidatos terem vínculo com o agronegócio em Mato Grosso, o vice-governador se esquiva. “Este negócio de carimbar um candidato por setor econômico é temerário. Até porque, quem for eleito pela sociedade mato-grossense, no caso do Senado, tem a obrigação de  representar o estado, é muito mais que só o agronegócio. A minha proposta é ser um representante à altura deste maravilhoso estado de Mato Grosso”, garantiu. Piveta assegurou também que como suplentes pode fazer alianças para ter nomes da capital e de Várzea Grande,, na chapa. 

 

 

 

 

 

 

 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet