Política Quinta-Feira, 14 de Março de 2019, 15h:58 | - A | + A

AGILIDADE

Coordenador do Naco quer acelerar investigações para evitar impunidade

Domingos compara a demora nas investigações com o escândalo do Paletó, em que políticos foram filmados recebendo propina

FERNANDA TRINDADE

DA REDAÇÃO

 

O procurador de Justiça, Domingos Sávio, passa a ser coordenador do Núcleo de Ações de Competência Originária Criminal (Naco Criminal). De acordo com Sávio, a sua proposta é para que seja montado um núcleo de investigações voltado para a agilidade nas soluções dos casos e julgamentos rápidos. Uma conversa com os representantes das Polícias deve acontecer na próxima semana para garantir que exista essa possibilidade. 

 

“Queremos ter uma aproximação maior dos processos investigatórios realizados pela política e o próprio Naco ter uma equipe para levar adiante as investigações”, afirmou.

 

Domingos ainda comparou a demora nas investigações com o escândalo do Paletó, em que políticos mato-grossenses, entre eles o prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB), foram filmados recebendo propina do ex-governador Silval Barbosa e ainda não tiveram julgamentos.

 

“A história do Paletó, sabemos que está na Justiça Federal, andou pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) veio para primeiro grau e o STJ não deu uma resposta conclusiva, então é esse tipo de coisa que queremos tratar com serenidade”, garantiu.

 

O procurador explicou que hoje, quando chega uma investigação ao Naco, é direcionada imediatamente a Polícia Civil. Outro fator são os processos e denúncias que tramitam no Tribunal de Justiça, que para Domingos, precisam de mais eficiência. 

 

“A investigação está sendo feita com pouca serenidade e como demora, aqueles deputados que tem foro privilegiado, já até perderam o mandato e então descem para segunda instância e até outros juízes entenderem o que está acontecendo, demora”, destacou.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet