Política Sexta-Feira, 11 de Setembro de 2020, 05h:59 | - A | + A

Deboche e preconceito

Em live, Bolsonaro faz piada sexista ao lado de uma criança

Tomado pela arrogância, o presidente acha que pode tudo, que vale tudo. Debochar de quem quiser para fazer rir seus fiéis seguidores sempre prontos para babar de qualquer piada do "mito".

Pedro Pinto de Oliveira

O presidente Jair Bolsonaro é um homem sem limites morais para rir dos outros e fazer rir seus fiéis seguidores. Está sempre disposto para rir dos outros, debochar, fazer escárnio de desgraças alheias, estimular preconceitos.

 

Sem limite no pior do seu caráter, agora está usando crianças para as cenas midiáticas que protagoniza na internet. Essa estratégia comunicativa chega a ser abjeta. Na aparência é inofensiva, ao lado de uma criança, mas no conteúdo é terrivelmente rasteiro: um presidente da República destilando seus venenos em forma de deboche.

 

Na live desta quinta-feira (10/09), Jair Bolsonaro resolveu fazer piada sexista com Esther, uma youtuber de 10 anos.

 

O registro do site O Antagonista:

 

"Durante a live presidencial, a menina disse que tinha começado a trabalhar cedo, aos 6 anos, com os pais.

Bolsonaro a questionou com ironia, insinuando que seria outro tipo de trabalho.

É nojento".

 

Nesta live, o presidente Bolsonaro ainda estimulou o preconceito de gordofobia, fazendo piada contra pessoas com excesso de peso, estimulou o trabalho infantil e fez insinuações homofóbicas. 

 

Tomado pela arrogância, o presidente acha que pode tudo, que vale tudo. Debochar de quem quiser para fazer rir seus fiéis seguidores sempre prontos para babar de qualquer piada do "mito".

 

A graça só acaba para Bolsonaro quando é perguntado pelos jornalistas sobre denúncias de corrupção envolvendo seus familiares.

 

Deboche com a tragédia no Pantanal

 

Há poucos dias, o presidente já tinha comandado outra cena de deboche, usando a presença de crianças, tendo a tragédia das queimadas no Pantanal com alvo das piadas de mau gosto.

 

No vídeo que circula nas redes sociais, durante reunião ministerial, uma criança, sentada ao lado de Bolsonaro, questiona a todos os presentes: “tá pegando fogo no pantanal?”, enquanto pergunta, Bolsonaro, o vice Hamilton Mourão, e vários outros participantes do encontro caem na risada.

 

Uma pessoa presente na sala responde à garotinha: “tá pegando fogo, mas o presidente mandou dez aviões lá para ajudar a apagar”. Assista:

 

O vídeo gerou revolta nas redes sociais. Primeiro porque os focos de incêndio no pantanal, segundo perícias realizadas pelo Centro Integrado Multiagências de Coordenação Operacional (Ciman-MT), são provocados por pessoas há cerca de dois meses. Ou seja, não são desastres naturais. São crimes. E como pode o presidente da República debochar de crimes?

 

Segundo porque que imagem Bolsonaro quer passar a uma criança? O pantanal é um dos principais biomas brasileiros, é rico em fauna e flora, e está sendo devastado pelas queimadas criminosas. Será mesmo que com apenas dez aviõezinhos o governo federal vai dar conta dos milhares de focos de incêndio da região?

 

Depois da repercussão negativa nas redes sociais, seguidores do bolsonarismo fizeram circular um vídeo para dizer que o deboche com o fogo que consome o bioma pantaneiro, usando uma criança para a sessão de ironias, era uma “brincadeira”. Simples assim.

 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet