Política Terça-Feira, 07 de Julho de 2020, 08h:07 | - A | + A

ELEIÇÃO 2020

Fabinho, Botelho, Emanuel e o paletó

No comando do DEM, a estratégia de Mauro Mendes parece ser repetir o que deu certo para ele: deixar a escolha do nome para a última hora.

Pedro Pinto de Oliveira

Da Redação

Reprodução

Fabio Garcia

Fábio Garcia ainda não decidiu se será candidato a prefeito

A eleição de prefeito já tem datas marcadas para acontecer em novembro. Ou seja, o jogo eleitoral está posto. Em Cuiabá, o DEM, partido do governador Mauro Mendes, continua sem definir o seu candidato majoritário.

 

Em entrevista ao PNB Online, o jornalista Antero Paes de Barros comenta que a disputa no partido está limitada, agora, a dois nomes: o do ex-deputado federal e suplente de senador, Fábio Garcia, e, especulação recente, o do presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Eduardo Botelho.

 

De um lado, Fabinho, que teria o compromisso de Mendes de referendar sua escolha, ainda está discutindo com a família se apresenta ou não o seu nome para a disputa.

 

Fablicio Rodrigues- ALMT

Pres AL- Eduardo Botelho

Botelho anunciou recentemente que está à disposição do partido para a disputa

De outro, Botelho, que conta com franco apoio dos seus pares deputados, condicionaria sua candidatura a uma improvável desistência do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) de concorrer à reeleição.

 

No comando do DEM, a estratégia de Mauro Mendes parece ser repetir o que deu certo para ele: deixar a escolha do nome para a última hora. A conferir se essa fórmula da postergação no limite dará certo para Fabinho ou Botelho neste contexto político afetado pela pandemia.

 

Certo mesmo, por enquanto, conforme a avaliação de Antero Paes de Barros, é a grande dificuldade que o prefeito Emanuel Pinheiro terá para enfrentar o julgamento dos cuiabanos numa candidatura à reeleição: prestar contas do Escândalo do Paletó.

 

Reprodução

emanuel pinheiro paleto

 Emanuel deve explicar 'Caso Paletó' durante disputa eleitoral

“O escândalo vai contar nas urnas, sim. Não tenho dúvida que vai influenciar nas eleições e o senhor Emanuel Pinheiro não se reelege prefeito de Cuiabá. Ele tem uma candidatura natimorta. Todos os outros deputados flagrados naquele vídeo (veiculado no Jornal Nacional em agosto de 2017) perderam a eleição, com exceção do J.Barreto que faleceu (deputado estadual do PR, Hermínio J. Barreto, que morreu um acidente de carro em maio de 2018). Emanuel vai disputar agora e é evidente que não vai ser o único absolvido daquele vídeo. Traduzindo: o povo julga melhor que a Justiça”.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet