Política Quarta-Feira, 03 de Junho de 2020, 11h:22 | - A | + A

ORÇAMENTO

LDO prevê receita na ordem de R$ 18 bilhões para MT em 2021

Da Redação

Marcos Vergueiro/Arquivo Gcom-MT

CPA

 

A Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) prevê que Mato Grosso terá R$ 18 bilhões em receita para o ano de 2021 e gastos obrigatórios na ordem de R$ 17,8 bilhões. Os R$ 220,9 milhões de diferença entre os valores serão utilizados para pagamento de dívidas públicas estaduais.

 

O Governo encaminhou à Assembleia Legislativa a proposta e o projeto passará pela apreciação dos deputados e servirá como base para a formulação e execução do orçamento do próximo ano.

 

O documento foi protocolado nesta terça-feira (02.06), na presidência da Assembleia Legislativa pelo secretário Adjunto de Orçamento da Secretaria de Fazenda, Ricardo de Almeida Capistrano.

 

A LDO é um documento fundamental que contém todas as diretrizes fiscais e prioridades governamentais necessárias para elaboração e execução do orçamento do Estado. No projeto de LDO constam as diretrizes e as metas fiscais propostas, bem como as prioridades governamentais relacionadas, principalmente, às áreas de saúde, segurança, educação, assistência social e infraestrutura.

 

“Na LDO constam o valor das projeções de receitas e despesas primárias, as estimativas dos resultados primário e nominal para os próximos três exercícios financeiros, limites para endividamento público decorrente de restos a pagar e das despesas primárias correntes de cada Poder ou Órgão Autônomo”, explica Ricardo de Almeida Capistrano.

 

Dados apresentados pela Sefaz apontam que o Governo de Mato Grosso deverá elaborar uma peça orçamentária em equilíbrio orçamentário para o ano de 2021, em contraposição ao ano de 2020, quando foi projetado um déficit de R$ 850.058.261,00.

 

Essa redução se deve às diversas medidas de ajuste fiscal implementadas desde o início de 2019, com destaque para a contenção de despesas adotadas pelo Executivo, visando eficiência e o controle dos gastos públicos, e tem por objetivo manter a redução gradativa dos restos a pagar do Poder Executivo, cuja diminuição em 2019 totalizou cerca de R$ 630 milhões em relação ao ano de 2018.

 

Além disso o projeto de LDO foi elaborado respeitando as diretrizes da lei complementar nº173/2020, publicada no dia 27 de maio, que estabeleceu o Programa Federativo de Enfrentamento ao coronavírus (Covid-19).

 

O comportamento atual da economia brasileira e mato-grossense foram considerados nas projeções fiscais inseridas no projeto de lei, inserindo dispositivos específicos que possibilitem o ajustes das projeções de receitas e despesas para a lei orçamentária anual de 2020 caso ocorra o agravamento do cenário de retração das atividades econômicas e, consequentemente, na arrecadação das receitas públicas estaduais em virtude da adoção de medidas para a contenção da proliferação da pandemia da covid-19.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet