Política Quarta-Feira, 01 de Julho de 2020, 16h:36 | - A | + A

COMBATE AO CORONAVÍRUS

Mendes vai a Brasília pedir ajuda a ministro da Saúde para comprar kits-covid

Ana Adélia Jácomo

Da Redação com assessoria

WhatsApp Image 2020-07-01 at 15.33.12 (2).jpg

Mauro Mendes e representantes da Secretaria de Saúde em reunião com Eduardo Pazuello 

 

O governador Mauro Mendes (DEM) se reuniu nesta quarta-feira (1) com o ministro interino da Saúde, general Eduardo Pazuello, em Brasília. Mendes pediu ajuda do Governo Federal para a aquisição de medicamentos para o kit-covid e para abastecer UTIs de Mato Grosso.

 

O objetivo do governador é tratar pacientes desde os primeiros sintomas da doença, o chamado tratamento precoce. A medida faz parte de uma mudança no protocolo de atendimento da Secretaria Estadual de Saúde (SES).

 

Antes, a indicação era de que apenas pacientes com forte desconforto respiratório recorressem a hospitais. No entanto, a nova orientação é que aos primeiros sintomas da doença o paciente já procure ajuda médica e passe a utilizar os medicamentos do kit, que pode conter Azitromicina/ Nevofloxacin ou Amoxicilina com Clavulanato, Ivermectina, Hidroxicloroquina, Prednisolona, zinco e anticoagulantes.

 

"Não podemos esperar a situação se agravar. Precisamos investir no tratamento precoce. O Governo do Estado vai comprar esses medicamentos para que os médicos possam receitar e a população possa tomar esse remédio já no início, evitando que as pessoas cheguem às UTIs em estado grave", disse.

 

O ministro da Saúde garantiu "100% de apoio" para todas as necessidades de Mato Grosso no combate à covid-19. Sem citar datas, afirmou que vai enviar os medicamentos fundamentais para os pacientes em UTIs.

 

"O senhor vai ter uma ação imediata onde precisar. Posso lhe afiançar que não vamos deixar as pessoas morrerem sem remédio. Vamos ajudar 100% em tudo o que for necessário. Não vejo nenhuma chance de não ganhar essa guerra. Temos todos os meios de apoiar", afirmou o general Pazuello.

 

Há uma semana, Mendes teceu duras críticas ao presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido). Durante reunião virtual com o Congresso para tratar de ações no combate à pandemia, ele afirmou que “precisamos de uma liderança no país” ao criticar as constantes trocas de ministros da Saúde.

 

“O governo federal faz esforço, mas dinheiro não é tudo. Precisamos de uma articulação mais presente e mais próxima, uma liderança para o país. A interinidade do atual ministro da Saúde, por exemplo, gera instabilidade. Além disso, trocar três ministros em um período tão crítico da história da saúde pública brasileira não é algo razoável. Espero que o governo possa pacificar isso. Se é para continuar com o atual, que o confirme definitivamente, para que ele possa liderar este país”, disse Mendes na ocasião.

 

Outras dificuldades apontadas foram a falta de medicamentos, a alta nos preços de remédios e equipamentos e a escassez de mão de obra. Segundo Mendes, os preços dispararam, os gestores têm dificuldade de fazer compras e os profissionais de saúde são obrigados a se afastar por conta de contaminações.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet