Política Quarta-Feira, 17 de Julho de 2019, 10h:32 | - A | + A

GRAMPOLÃNDIA PANTANEIRA

Militares querem benefícios como redução de 2/3 da pena

O coronel Zaqueu Barbosa disse que não falou antes porque estava sendo ameaçado

Suzi Bonfim

da Redação

A defesa do coronel Zaqueu Barbosa, espera que o juiz da 11ª Vara Especializada do Justiça Militar encaminhe ao órgão competente que investiga o envolvimento dos denunciados pelos militares e que ele tenha

pnbonline

Zaqueu Barbosa

 

os benefícios da delação feita na Justiça Militar. O promotor Vinícius Gahyva, destacou diversas vezes durante o reinterrogatório, que as interceptações telefônicas não fazem parte do inquérito que apura os atos ilícitos dos coronéis e do cabo Gerson.

 

O advogado Diogo Botelho afirmou que Zaqueu não fez as revelações antes do reinterrogatório, nesta terça-feira (16), porque não tinha segurança.” Não havia condições de segurança da sua própria família para prestar um depoimento desta natureza. E agora ele tem.Está mais em condições, a ambìência está confortada. O contexto era de envolvimento direto do, então, governador do Estado, Pedro Taques. Ele foi ameaçado e sofreu todo o deletério de ser alvo de um furacão”, justificou o advogado.

 

Entre os benefícios pela colaboração que podem ser concedidos ao coronel Zaqueu Barbosa está redução da pena em até ?, aplicação do perdão judicial, início do cumprimento de pena no regime aberto, entre outros. “O coronel dispôs à sociedade a verdade dos fatos. Toda a motivação, toda operacionalização, de alma lavada”. pontuou Diogo Botelho.

 

Os coronéis Zaqueu  Barbosa e Evandro Lesco confessaram no reiterrogatório,no Fórum de Cuiabá, nesta terça-feira (16), que o Núcleo de Inteligência Clandestino, instalado em 2014 e, expansão em 2015, para interceptações telefônicas eram do conhecimento do promotor Mauro Zaque, então secretário de Segurança Pública do governo Pedro Taques. Zaque e o governador determinaram que o sistema de escutas fosse desativado. As demandas de escutas passaram a ser encaminhadas diretamente à Casa Militar, com aval do coronel e ex-secretário de Estado da Casa Militar e de Justiça e Direitos Humanos, Airton Benedito Siqueira Júnior,.

 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet