Política Quinta-Feira, 11 de Julho de 2019, 17h:08 | - A | + A

GRAMPOLÂNDIA

Militares vão depor de novo e podem revelar quem mandou

Ministério Público também garante respostas sobre o autor intelectual das escutas telefônicas ilegais, na semana que vem

Suzi Bonfim

da Redação

Nesta terça-feira (16) e quarta-feira (17), o juiz titular Marcos Faleiros, da 11ª  Vara da Justiça Militar e Custódia, a partir das 13h30, vai realizar o reinterrogatório dos réus acusados no caso Grampolândia. Entre os denunciados estão os coronéis Zaqueu Barbosa, Evandro Lesco e Ronelson Barros, o tenente-coronel Januário Batista e o cabo da PM, Gerson Barbosa. Três deles, o cabo Gerson, e os coronéis Zaqueu Barbosa e Evandro Lesco, pediram para ser ouvidos de novo. Na ação penal, todos respondem pelo crime de ação militar ilícita, falsificação de documento, falsidade ideológica e prevaricação.

 

A expectativa do presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/MT), Leonardo Campos é de que novas revelações sejam feitas no caso. “Muitos fatos virão à tona. Novos fatos que podem trazer à luz quem mandava e de onde partiu a ordem para se instalar as escutas telefônicas. O juiz deferiu o pedido diante do compromisso de que eles vão acrescentar informações ao caso”, constatou Leonardo Campos. 

 

O coordenador do Núcleo de Ações de Competência Originária Criminal (NACO Criminal), procurador de Justiça, Domingos Sávio, disse que os militares já foram flagrados e a situação deles é dificílima.. “Eles são os protagonistas deste fatos. Em quatro ou cinco dias vamos dar uma resposta sobre quem mandou. Eu garanto”, disse o procurador. Ele não confirmou mas, o prazo coincide com o reinterrogartório dos militares na semana que vem na 11ª vara da Justiça Militar.

 

A denúncia, em maio de 2017, é de participação dos militares no suposto esquema de grampos ilegais de pelo menos 70 mil telefones. 




Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet