Política Sexta-Feira, 15 de Março de 2019, 10h:38 | - A | + A

SANTA CASA FECHADA

Ministro garante ajuda e valores serão revelados em 20 dias

Secretário de Saúde se reuniu com ministro de Saúde e falou sobre fechamento da Santa Casa

DOUGLAS TRIELLI

DA REDAÇÃO

Christiano Antonucci

gilberto figueiredo

O secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo

O secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo (PSB), se encontrou com o ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS) na última quinta-feira (14). Em conversa com o PNB Online, Figueiredo disse que o ministro garantiu uma ajuda financeira à Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá.

 

“Estou saindo agora de uma reunião com o ministro da Saúde em Brasília. Sucesso total. Atendendo ao nosso convite, o ministro confirmou presença em Cuiabá, no dia 22 de abril, com mais 6 ministros de Saúde para o lançamento da campanha de Vacinação das Américas. Também vai nos ajudar a salvar a Santa Casa. Estou muito feliz”, afirmou.

 

“O ministro assegurou um auxílio para a Santa Casa. Como representante da Secretaria de Estado de Saúde, defendi que a contribuição não deve ser apenas financeira, pois acredito na adoção de um novo sistema de gestão profissional para a Santa Casa de Cuiabá. Por isso, buscaremos uma consultoria externa que auxilie a modernização da unidade”, disse.

 

De acordo com ele, em 20 dias os valores devem ser revelados. Primeiro, Figueiredo deverá enviar todas as informações sobre a situação da Santa Casa ao Ministério.

 

A bancada de deputados federais de Mato Grosso espera que uma emenda parlamentar de R$ 169 milhões seja liberada. Parte desse recurso pode ajudar a unidade filantrópica. Entretanto, não necessariamente será esse o valor liberado.

 

"Ainda não temos os valores. Iremos oficializar a demanda com mais informações sobre a Santa Casa para o ministro. Acredito que em 20 dias os valores serão oficializados", disse.

 

Dívidas

 

A Santa Casa paralisou nesta semana os trabalhos e atende apenas 30% da demanda. Os serviços foram paralisados por conta do não repasse de R$ 3,6 milhões por parte da Prefeitura de Cuiabá. O Executivo, entretanto, citou ter repassado R$ 24,8 milhões, mas que os serviços hospitalares que deveriam ser oferecidos aos cidadãos não foram executados. Além disso, cita uma dívida de R$ 80 milhões.

 

Na manhã de terça-feira (12), após muito bate boca, os vereadores da Capital aprovaram uma indicação de intervenção da Prefeitura na Santa Casa. O prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB) já disse, internamente, não concordar com a medida, mas se reuniu com os deputados estaduais para avaliar qual a melhor saída para a unidade.

 

Leia também:

“Não tem como um hospital ter R$ 80 milhões em dívidas; é preciso investigar”

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet