Política Quinta-Feira, 23 de Janeiro de 2020, 15h:56 | - A | + A

JUSTIÇA ELEITORAL

MP Estadual e Federal vão fiscalizar pré-campanha nas eleições em 2020

A Procuradoria Regional Eleitoral e o Ministério Público Estadual alinharam as ações para a eleição suplementar e a municipal

Redação com Assessoria de Comunicação MPF/MPE

Assessoria MPE

reunião eleições MPE-MPF

 

A propaganda fora do período eleitoral pelos candidatos tanto para as eleições suplementares de abril, quanto para as eleições municipais, de prefeitos e vereadores, em outubro, preocupa os ministérios Público Federal (MPF) e Estadual (MPE), em Mato Grosso, que atuam na fiscalização desses pleitos no estado.  O Ministério Público Eleitoral, por meio da Procuradoria Regional Eleitoral em Mato Grosso (PRE/MT) e representantes do MPE, se reuniram para alinhar as estratégias que serão utilizadas nas eleições, em 2020. A primeira para o cargo de senador e suplentes, em 26 de abril. A reunião foi realizada na sede do Ministério Público Federal em Mato Grosso (MPF/MT), na capital, na tarde de quarta-feira (22).

 

O procurador da República, titular da PRE/MT, Pedro Melo Pouchain Ribeiro, traçou um panorama com as propostas de atuação considerando os dois períodos eleitorais este ano. Pouchain reforçou que a ideia é trabalhar de maneira coordenada e preventiva, antes e durante o período eleitoral. “Vamos acompanhar de perto situações que podem ter a sua legalidade questionada, situações duvidosas, principalmente em relação a propaganda. É fundamental que desde o início tenhamos um acompanhamento razoável para que possamos também orientar e recomendar aos pré-candidatos e aos partidos para que tenhamos uma campanha legítima”, acrescentou o procurador regional eleitoral.

 

O coordenador do Centro de Apoio Operacional (CAO) Eleitoral, do MPE, promotor de Justiça Marcelo Lucindo Araújo, ressaltou a necessidade de integração das ações. “A reunião serviu para ajustarmos os ponteiros, uniformizar a atuação e estreitar a parceria entre a Procuradoria Regional Eleitoral e o Ministério Público. Estamos na fase inicial das tratativas, mas com objetivo de conferir uma uniformidade de atuação, principalmente em matéria de propaganda eleitoral, para desenvolver um trabalho efetivo e que reverta em prol de uma eleição justa, democrática e equilibrada entre todos os candidatos”, afirmou o promotor de Justiça.

 

As eleições gerais (realizadas simultaneamente em todo o país para eleger presidente, governadores, senadores e deputados) são acompanhadas no âmbito da Procuradoria Regional Eleitoral (2º Grau), ao passo que as locais são acompanhadas pelos promotores eleitorais (1º Grau).

 

 

 

 

 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet